1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Príncipe Harry
Harry pretendia continuar servindo família real sem receber fundos públicosFoto: Getty Images/C. Jackson
Sociedade

Harry diz estar triste por deixar deveres reais

20 de janeiro de 2020

Príncipe lamenta ter que abrir mão de suas funções oficiais, dizendo não ter tido outra opção. "Esperança era continuar servindo à rainha. Mas isso não foi possível", afirma em discurso para instituição de caridade.

https://www.dw.com/pt-br/harry-diz-estar-triste-por-deixar-deveres-reais/a-52070262

O príncipe Harry falou neste domingo (19/01) de sua tristeza por ser obrigado a desistir de seus deveres reais em um acordo com a família real britânica, dizendo não haver outra opção se ele e sua esposa Meghan quiserem um futuro independente.

Neste sábado, o Palácio de Buckingham anunciou que Harry e Meghan deixarão de usar seus títulos de nobreza e de receber recursos públicos para poderem ter uma vida independente.

O anúncio é parte de um acordo dentro da família real britânica, divulgado depois de ambos terem comunicado à rainha Elizabeth 2ª o desejo de renunciar ao status de "membros sêniores" da monarquia para passarem a ser economicamente livres e viver parte do ano na América do Norte, possivelmente no Canadá.

Num discurso para a instituição de caridade Sentebale, Harry, claramente triste, afirmou que o resultado final não era o que ele e que a sua mulher queriam.

"Nossa esperança era continuar servindo à rainha, a Commonwealth e minhas associações militares, sem financiamento público. Infelizmente isso não foi possível", disse o príncipe, que é o sexto na linha de sucessão ao trono britânico.

"Aceitei isso sabendo que não muda quem eu sou ou quanto estou comprometido. Mas espero que ajude vocês a entenderem o que aconteceu, que eu me afastaria de tudo que eu já conheci para dar um passo rumo ao que eu acredito que possa ser uma vida mais tranquila", acrescentou.

Sob o acordo, Harry continuará sendo príncipe, e o casal deixará de usar os seus títulos de "alteza real" e perderá todo o acesso a fundos públicos quando deixar de desempenhar as funções oficiais. Entretanto, eles manterão seus títulos de duque e duquesa de Sussex, podendo começar uma nova vida dividida entre o Reino Unido e a América do Norte, onde passarão a maior parte do tempo.

"Isso me traz uma grande tristeza", ressaltou Harry, acrescentando que a decisão de se afastar foi tomada após meses de conversas e que não foi fácil.

Ele disse à plateia da instituição de caridade de auxílio a crianças com HIV na África, da qual ele é cofundador, desejar que eles ouçam a verdade dele "não como príncipe ou duque, mas como Harry, a mesma pessoa que muitos de vocês assistiram crescer nos últimos 35 anos, mas com uma perspectiva mais clara".

Esses foram os primeiros comentários públicos de Harry desde que sua avó, a rainha, anunciou os termos sob os quais o príncipe e sua mulher irão se afastar da maioria dos deveres reais. O príncipe elogiou Elizabeth 2ª e o resto de sua família pelo apoio que ele e Meghan receberam nos últimos meses.  

Harry disse que espera que a mudança permita à sua família alcançar uma "vida mais pacífica".

MD/rtr/dpa/lusa

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | App | Instagram | Newsletter