Guerrilheiros libertam jornalista espanhola na Colômbia | Notícias sobre a América Latina e as relações bilaterais | DW | 27.05.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

América Latina

Guerrilheiros libertam jornalista espanhola na Colômbia

Salud Hernandez havia sido sequestrada pelo Exército da Libertação Nacional enquanto trabalhava em uma reportagem na província de Santander. Outros dois jornalistas continuam em poder da milícia.

Salud Hernandez é correspondente do jornal espanhol El Mundo

Salud Hernandez é correspondente do jornal espanhol El Mundo

A jornalista espanhola Salud Hernandez, de 59 anos, foi libertada nesta sexta-feira (27/05) em uma zona rural na província Santander, no norte da Colômbia. Hernandez foi sequestrada no sábado pelo grupo guerrilheiro Exército da Libertação Nacional (ELN).

A jornalista foi entregue pelos rebeldes a uma comissão formada por integrantes da Igreja Católica e defensores públicos. Segundo o bispo da diocese de Ocaña, Gabriel Ángel Villa Vahos, Hernandez está bem, mas muito cansada.

A jornalista, correspondente do jornal espanhol El Mundo, desapareceu no sábado enquanto trabalha em uma reportagem sobre o plantio de coca na região.

Os outros dois jornalistas colombianos da emissora de televisão RCN, que estavam na região para cobrir o desaparecimento da colega e também acabaram sendo sequestrados na segunda-feira pelo ELN, serão libertados nas próximas horas, assegurou Villa Vahos.

O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, comemorou o anúncio da libertação de Hernandez, dizendo que a notícia alegra a todos, mas lembrou que outros dois jornalistas continuam em poder dos guerrilheiros e pediu que eles sejam soltos imediatamente.

CN/efe/rtr/lusa

Leia mais