Guerra de tomates reúne mais de 20 mil pessoas na Espanha | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 30.08.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Guerra de tomates reúne mais de 20 mil pessoas na Espanha

Aproximadamente 160 toneladas de tomate são disponibilizadas para a edição deste ano do festival Tomatina. Segurança é reforçada para o evento depois dos ataques na Catalunha.

Guerra de tomates acontece desde 1945

Guerra de tomates acontece desde 1945

Mais de 20 mil pessoas participaram nesta quarta-feira (30/08) da tradicional guerra de tomates na cidade espanhola de Buñol. Aproximadamente 160 toneladas do fruto foram disponibilizadas para a edição deste ano do festival Tomatina.

Os participantes, muitos vestindo apenas roupa de banho e óculos de natação, jogaram tomates uns nos outros durante horas. Chuveiros públicos foram disponibilizados para os foliões.

Mais de 20 mil pessoas participaram do evento

Mais de 20 mil pessoas participaram do evento

A segurança no festival foi reforçada neste ano, após os recentes atentados terroristas na Catalunha, e contou com 740 policiais.

O festival, considerado a maior guerra de comida do mundo, é celebrado há 72 anos. A tradição teve início em 1945, quando jovens pegaram tomates de uma barraca e jogaram durante um festival local. Durante mais de uma década, o ditador Francisco Franco tentou acabar com a luta de comida. Sem sucesso, ela foi legalizada em 1957.

Em 2002, a secretária de turismo da Espanha declarou a Tomatina com uma festividade de interesse turístico internacional.

Cerca de 160 toneladas de tomate serviram de munição

Cerca de 160 toneladas de tomate serviram de munição

Buñol, uma cidade de 10 mil habitantes, começou a cobrar uma taxa de participantes não-residentes em 2013 para tentar reduzir o número de foliões que chegou a 50 mil pessoas.

O festival inspirou celebrações semelhantes na Colômbia, Costa Rica, Chile e Estados Unidos.

CN/rtr/afp/ap

Leia mais