Greta, a jovem ativista que inspira futuros pais na Alemanha | NRS-Import | DW | 18.11.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Alemanha

Greta, a jovem ativista que inspira futuros pais na Alemanha

A sueca Greta Thunberg não serve apenas de inspiração para ativistas ambientais. Uma pesquisa aponta que cada vez mais bebês alemães devem ser batizados com seu nome.

Greta Thunbergs Rückreise nach Europa (picture-alliance/K. Wigglesworth)

A jovem ativista ambiental sueca Greta Thunberg, que em 2018 iniciou o movimento "Greve pelo Futuro"

Com apenas 16 anos, Greta Thunberg já percorreu muitos lugares, e o seu comprometimento com as questões climáticas lhe trouxe reconhecimento. Para alguns, uma heroína. Para muitos futuros papais, uma inspiração. Ao menos na Alemanha. Segundo uma pesquisa encomendada pela Deutsche Welle ao site babelli.de, a tendência é de que mais Gretas devam surgir no país em comparação às décadas anteriores.

Ao menos 2% dos casais entrevistados pretendem registrar a filha como Greta. O motivo é que, para eles, a ativista sueca é um modelo a ser seguido e, portanto, uma boa razão para colocar o nome dela nas filhas.

Nome como expressão

De acordo com Knud Bielefeld, operador do site beliebte-vornamen.de ("nomes preferidos”, em alemão), os pais costumam escolher o nome dos filhos no início da gravidez. A eufonia - a forma como o vocábulo soa, em termos agradáveis, claro - conta muito na hora da definição. Por outro lado, nomes associados negativamente a amigos ou familiares estão fora de cogitação.

Bielefeld acredita que haverá um aumento significativo de "gretas” especialmente como segundo nome, que muitas vezes é usado pelos pais para reforçar um significado ou um conceito. No caso de Greta, seria em relação às mudanças climáticas e ao ativismo ambiental.

Nomes curtos estão cada vez mais populares na Alemanha. Greta, uma derivação de Margarethe, é um exemplo. Ainda assim, os nomes tradicionais alemães continuam em alta.

De "pérola” ao comprometimento ambiental

O nome Margarethe foi registrado pela primeira vez na Alemanha no final do século 19. Segundo o pesquisador alemão Jürgen Udolph, foi importado da Pérsia, via Roma e Grécia, pelos cristãos. Greta, por sua vez, essa versão mais curta de Margarethe, é popular desde os anos 1990.

Talvez os pais estejam optando pelo nome também devido ao seu belo significado: traduzido do grego, Margarethe significa "pérola”. Em breve, o futuro mostrará se o nome será utilizado com mais frequência somente na Alemanha ou também em todo o mundo.

De qualquer forma, a partir de "Greta”, foi criado um verbo na língua alemã: "Greteln”, que significa comprometer-se com o meio ambiente.

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | App | Instagram | Newsletter

Leia mais