1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Cigana da etnia rom ao deixar a FrançaFoto: AP

Ciganos

22 de agosto de 2010

Ministro italiano do Interior declara apoio a presidente francês na deportação coletiva de ciganos da etnia rom e defende mecanismo que permita expulsar cidadãos oriundos de países da própria União Europeia.

https://www.dw.com/pt-br/governo-da-it%C3%A1lia-apoia-sarkozy-na-expuls%C3%A3o-de-ciganos/a-5933649

Roberto Maroni, político do partido populista de direita Liga Norte e ministro do Interior no governo do premiê Silvio Berlusconi, declarou ao diário italiano Corriere della Sera que "a França não está fazendo nada além de imitar a Itália" em relação à deportação dos ciganos da etnia rom do país.

O ministro se referiu, com isso, à posição do então ex-prefeito de Roma, Walter Veltroni, que deportou ciganos a outros países europeus no ano de 2007.

Renda mínima

Maroni defendeu ainda a possibilidade legal de expulsão de cidadãos de países da UE, a exemplo do que acontece com os imigrantes clandestinos, sem "repatriações assistidas e voluntárias". Segundo o ministro, o pré-requisito para a permanência em um país da UE é que o estrangeiro tenha uma renda mínima, residência adequada e não onere o sistema social do país onde vive.

"Muitos ciganos da etnia rom são cidadãos da UE, mas não preenchem esses pré-requisitos", afirmou Maroni. O ministro insistiu ainda que tais mecanismos de deportação dentro do bloco europeu deveriam ser aplicados "a todos os cidadãos da UE e não só aos rom".

Italien Innenminister Roberto Maroni
Roberto Maroni, ministro italiano do InteriorFoto: AP

Maroni chegou mesmo a mencionar que muitos ciganos tanto da etnia rom quanto os sintos possuem cidadania italiana. "Eles têm o direito de ficar, aí não dá para fazer nada".

Procedimento semelhante ao dos nazistas

O assunto deverá ser discutido no próximo 6 de setembro, em Paris, durante um encontro de ministros do Interior dos países da UE. As deportações de ciganos pela França suscitaram uma série de críticas em diversos países da Europa.

O diário britânico Independent comentou a deportação dos ciganos da etnia rom pelo governo francês, lembrando que "os imigrantes são com frequência rotulados de ovelhas negras, principalmente em tempos de crise econômica. A França não está de forma alguma sozinha nesta questão. Na Itália, os imigrantes da etnia rom vêm sendo há anos perseguidos e expulsos do país", comparou o jornal.

O também bitânico The Times associou a deportação dos ciganos da França à perseguição que eles sofreram durante o período nazista. "Dessa vez, eles foram pelo menos colocados num avião e deram-lhes um dinheirinho. Naquela época, foram transportados em vagões como animais, que não os enviavam de volta a seus países de origem, mas às câmaras de gás de Auschwitz. A deportação dos ciganos da etnia rom da França lembrou a perseguição a todos os ciganos pelos nazistas", observou o jornal.

SV/dpa/ap/kna

Revisão: Alexandre Schossler