Governo alemão prepara pacote antiterrorismo | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 10.08.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Governo alemão prepara pacote antiterrorismo

Imprensa local afirma que medidas devem incluir mudanças para facilitar deportações de estrangeiros e legislação para incentivar a retenção de mais dados sobre indivíduos pelo governo.

O ministro do Interior da Alemanha, Thomas de Maizière, deve anunciar nesta quinta-feira (11/08) um pacote de medidas de segurança destinadas a tranquilizar a população após dois ataques com motivações jihadistas e uma chacina realizada por um adolescente com problemas psicológicos.

Até o momento, De Maizière tem evitado comentar o teor do pacote, e se limitou a afirmar que o governo federal e os 16 estados alemães devem discutir formas de reforçar o policiamento no país – incluindo um aumento de 10% do efetivo policial.

"Vivemos tempos difíceis. O alerta de terror é alto. A polícia está muito sobrecarregada", disse De Maizière a um grupo de jornalistas em Bremen, acrescentando que mais detalhes serão anunciados em uma coletiva de imprensa nesta quinta-feira.

Mas alguns veículos da imprensa alemã já começaram a divulgar uma prévia das propostas. Segundo o tabloide Bild, elas devem incluir a adoção de mecanismos para facilitar e agilizar a deportação de estrangeiros considerados uma ameaça à segurança. Também está sendo considerado um afrouxamento do princípio da confidencialidade na relação entre médicos e pacientes, criando incentivos para que profissionais denunciem pessoas que estejam planejando crimes.

Já o Kölner Stadt-Anzeiger afirmou que outras medidas devem incluir legislação para incentivar a retenção de mais dados sobre indivíduos pelo governo e mais mecanismos para agilizar deportações, desta vez de pessoas que tiveram pedidos de asilo rejeitados.

Várias lideranças regionais vêm pedindo para que o governo vá além dessas medidas. Um grupo de secretários estaduais do Interior apresentou uma lista de 27 medidas. Eles incluem a contratação de 15 mil policiais até 2020 e até mesmo a proibição de vestimentas islâmicas como a burca, que cobrem o rosto. Os secretários devem se encontrar com De Maizière no dia 18 de agosto. Um porta-voz do Ministério do Interior disse que a lista ainda está sendo analisada.

JS/rt/dpa

Leia mais