Governo alemão condena ataque a jornalistas | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 07.05.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Alemanha

Governo alemão condena ataque a jornalistas

Ministro de Merkel considera inaceitável agressão a equipe de TV durante protesto contra isolamento social. "Quem ataca jornalistas ataca a nossa democracia", disse Maas.

Heiko Maas

"Uma imprensa livre e diversa é pré-requisito para uma democracia que funcione", disse Maas

O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas, condenou nesta quinta-feira (07/05) o ataque, ocorrido na véspera, contra uma equipe de reportagem do canal de TV público ARD durante um protesto em Berlim.

No ataque, dois membros da equipe de TV foram agredidos durante um protesto ilegal na capital alemã contra as medidas de isolamento social para o combate ao coronavírus. 

"Quem ataca jornalistas ataca a nossa democracia", escreveu Maas no Twitter. "Uma imprensa livre e diversa, capaz de executar seu trabalho sem impedimentos, é pré-requisito para uma democracia que funcione".

O ataque contra a equipe de filmagem da ARD ocorreu perto do prédio do Parlamento em Berlim. Um assistente de som foi deliberadamente agredido, e um cinegrafista foi atingido na cabeça por uma haste de microfone quando manifestantes o cercaram.

Um suspeito de 46 anos inicialmente escapou, mas foi depois preso pela polícia e acusado de agressão. Ele aguarda o andamento do processo em liberdade.

O ataque ocorre uma semana depois de seis membros da equipe de filmagens de um programa satírico do canal de TV público ZDF terem sido hospitalizados em Berlim, no feriado de 1° de maio, após ataque em circunstâncias semelhantes.

No momento estão proibidas em Berlim manifestações com mais de 50 participantes. Na quarta-feira, os policiais tentaram persuadir os participantes a manter o distanciamento social estabelecido pelas autoridades.

Muitos reagiram de forma agressiva, segundo testemunhas, e houve gritos de "Nós somos o povo" – comumente evocado por radicais de direita. A equipe de filmagem preparava uma matéria sobre os protestos ilegais para o jornal da ARD.

Os regulamentos de distanciamento social da Alemanha foram, em grande parte, cumpridos e tratados de forma respeitosa pela população. A chanceler Angela Merkel anunciou a reabertura de muitos espaços públicos na última quarta-feira, para ter início nas próximas semanas.

RPR/dpa/ots

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
App | Instagram | Newsletter

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados