Funcionários do aeroporto de Frankfurt anunciam nova greve | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 26.02.2012
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Funcionários do aeroporto de Frankfurt anunciam nova greve

Paralisação de maior aeroporto da Alemanha deve durar cinco dias. Sindicato dos controladores exige aumento salarial. Empresa que opera no aeroporto classifica reivindicações de "excessivas e incompreensíveis".

default

Greve deve provocar novos transtornos em Frankfurt

Os passageiros do maior aeroporto da Alemanha terão que se preparar novamente para cancelamentos e horas extras de espera, a partir da noite deste domingo (26/02). Os funcionários do aeroporto de Frankfurt anunciaram o inicio de nova paralisação.

Após o rompimento das negociações, o Sindicado dos Controladores de Vôo (GdF, na sigla em alemão), convocou a categoria para mais uma greve. A paralisação deve durar até a manhã da próxima quinta-feira, segundo informações da GdF.

"Totalmente excessivo"

A Fraport, operadora do aeroporto, classificou a nova greve como "totalmente excessiva e incompreensível". A empresa sublinhou que estaria preparada a um longo período de greve e a garantir que as companhias aéreas continuem seu trabalho, conforme o planejado. Durante a greve realizada nos últimos dias, 80% da movimentação de aviões pode ser garantida. Os vôos intercontinentais continuaram operando sem qualquer interrupção. A Fraport acredita que o mesmo serviço será mantido durante esta nova onda de greves.

Entre os pontos de discordância envolvendo a Fraport e os funcionários, estão o salário, a jornada de trabalho e os benefícios para 200 trabalhadores de pista do aeroporto – grupo relativamente pequeno de profissionais que desempenha um papel central. Eles monitoram e conduzem as aeronaves para estacionar e trafegar em solo.

Impasse em terra e no ar

Os funcionários de terra já haviam reduzido o seu período de trabalho durante cinco dias da semana passada. Nesse período, 1.200 vôos que chegavam e saíam de Frankfurt foram cancelados. Na última quarta-feira, o sindicado suspendeu a greve, devido à disposição da Fraport em retornar à mesa de negociações. Os diálogos interrompidos foram retomados durante dois dias, mas os impasses permaneceram.

A Fraport apelou ao sindicato para que repense suas atitudes. "A principal reivindicação do GdF é um aumento de dois pontos percentuais, levando os salários claramente acima dos vencimentos dos trabalhadores de mesma função tanto em Frankfurt como também em outros aeroportos", divulgou a operadora de Frankfurt.

Os representantes sindicais argumentam que o trabalho dos funcionários de pista ficou substancialmente mais complexo após a abertura da quarta pista de pouso em Frankfurt, e que seus rendimentos estariam defasados.

MP/dw/dap/afp/rtr/dpa
Revisão: Augusto Valente