Forte terremoto volta a atingir Fukushima | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 21.11.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Japão

Forte terremoto volta a atingir Fukushima

Tremor de magnitude 7,4 provoca pequenos tsunamis na costa leste do Japão, devastada por poderoso terremoto em 2011. População da região é forçada a evacuar para áreas mais altas. Não há registro de vítimas.

Um forte terremoto voltou a atingir a região de Fukushima, no nordeste do Japão, na madrugada desta terça-feira (22/11), provocando uma série de pequenos tsunamis. A Agência Meteorológica do Japão (JMA, na sigla em inglês) estimou a magnitude do tremor em 7,4 na escala Richter.

O sismo ocorreu às 5h59 no horário local (18h59 de segunda-feira no horário de Brasília) a uma profundidade de 30 quilômetros. O epicentro foi no litoral de Fukushima, a cerca de 240 quilômetros da capital japonesa, Tóquio, onde o tremor também foi sentido, segundo informou a imprensa local.

O terremoto gerou inicialmente um alerta de tsunami na região. As autoridades japonesas previam a chegada de ondas de até três metros de altura no litoral das províncias de Fukushima e Miyagi, além de ondas de até um metro em todo o restante da costa leste do Japão.

Ao mesmo tempo, foi ordenada a evacuação imediata dos civis nessas áreas de risco. "Deixem imediatamente as regiões costeiras e se dirijam a um local seguro, como um terreno elevado, por exemplo. Não deixem as áreas seguras até que o alerta seja retirado", afirmou a JMA.

Japan Erdbeben Evakuierung (Reuters/Kyodo)

O alerta forçou a evacuação da população da área costeira, formando grandes filas de carros nas estradas

Mais tarde, já na manhã desta terça-feira no horário local, a agência meteorológica japonesa confirmou ter observado uma série de tsunamis ao longo do litoral. No porto de Sendai, em Miyagi, as ondas chegaram a 1,4 metro de altura, e no porto de Soma, em Fukushima, a 90 centímetros.

Um tsunami de cerca de um metro de altura teria atingido também a costa japonesa na área onde está localizada a central nuclear de Fukushima – acometida pela tragédia de quatro anos atrás –, informou a operadora Tokyo Eletric Power, acrescentando que não houve grandes problemas.

Não houve relatos de grandes incidentes em outras usinas nucleares que ficam em áreas afetadas pelo sismo, segundo a imprensa local. Também não há registro de feridos ou danos causados pelo tremor. 

Por volta das 9h45 da manhã, no horário local, a JMA retirou o alerta de tsunami, mas manteve em vigor o aviso em toda a costa nordeste do país, alertando para possíveis ondas de até um metro de altura nessas localidades. A agência pediu que os moradores mantenham a cautela.

Em 11 de março de 2011, um violento terremoto de magnitude 9 e um posterior tsunami deixaram mais de 18 mil mortos na região japonesa, atingindo ainda as usinas nucleares locais, o que gerou vazamento de elementos radioativos e forçou a evacuação de milhares de pessoas nos arredores.

EK/ap/lusa/efe/ots

Leia mais