EUA confirmam morte de filho de Bin Laden | Notícias internacionais e análises | DW | 14.09.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Mundo

EUA confirmam morte de filho de Bin Laden

Casa Branca diz que Hamza bin Laden, considerado herdeiro do comando da Al Qaeda, foi abatido numa operação americana de contraterrorismo. Óbito havia sido noticiado pela mídia americana no final de julho.

Hamza bin Laden

Hamza, de cerca de 30 anos, era o décimo quinto dos 20 filhos de Osama bin Laden

O governo dos EUA confirmou neste sábado (14/09) a morte de Hamza bin Laden, o filho de Osama bin Laden considerado como seu herdeiro à frente da organização jihadista Al Qaeda.

"Hamza bin Laden, membro de alto escalão da Al Qaeda e filho de Osama bin Laden, foi morto numa operação de contraterrorismo realizada pelos Estados Unidos na região do Afeganistão/Paquistão", declarou a Casa Branca, através de comunicado, sem informar a data da operação.

"A perda de Hamza bin Laden não só priva a Al Qaeda de importantes habilidades de liderança e da conexão simbólica com seu pai, mas debilita também importantes atividades operacionais do grupo", acrescenta o texto.

Veículos da mídia americana haviam reportado sobre a morte de Hamza bin Laden no final de julho, baseados em informações do setor de inteligência.

No final de agosto, o secretário americano de Defesa, Mark Esper, foi o primeiro funcionário do governo americano a falar publicamente sobre o assunto, ao dizer que "entendia" que Hamza bin Laden estava morto, sem dar mais detalhes sobre o caso.

Considerado como o sucessor designado por Osama bin Laden – o fundador da organização que realizou os atentados do 11 de setembro de 2001 –, Hamza, de cerca de 30 anos, era o décimo quinto dos 20 filhos de Osama bin Laden.

Em 2017, os EUA o colocaram na "lista negra" de terroristas internacionais depois que ele convocou atentados terroristas em capitais ocidentais e ameaçou se vingar dos EUA pela morte de seu pai.

Washington havia oferecido em fevereiro uma recompensa de até US$ 1 milhão por qualquer informação sobre seu paradeiro.

MD/afp/rtr

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | App | Instagram | Newsletter

Leia mais