EUA cancelam ajuda militar ao Paquistão | Notícias internacionais e análises | DW | 02.09.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Mundo

EUA cancelam ajuda militar ao Paquistão

Governo americano anunciou que não enviará mais US$ 300 milhões por causa da falta de "ações decisivas” por parte dos paquistaneses contra grupos terroristas. Desde 2002, país recebeu US$ 33 bilhões em ajuda. 

Pakistan Militär Patrouille Peschawar (picture-alliance/dpa/B. Arbab)

Desde 2002, 33 bilhões de dólares foram enviados pelos americanos ao Paquistão

Os Estados Unidos confirmaram neste domingo (02/09) o cancelamento de uma parcela de 300 milhões de dólares em ajuda militar ao Paquistão alegando que o país asiático não empreendeu "ações decisivas” contra grupos de terroristas.

Esse valor fazia parte do chamado Fundo de Apoio da Coalizão, e já havia sido suspenso no início deste ano. Com o novo anúncio, o Pentágono deixou claro que descarta que o dinheiro possa ser eventualmente liberado.   

No início do ano, o presidente Donald Trump disse que os EUA não receberam nada além de "mentiras e enganações" em troca da ajuda oferecida ao país. Desde 2002, 33 bilhões de dólares foram enviados pelos americanos ao Paquistão.

Um porta-voz do Pentágono, o tenente-coronel Koné Faulkner, afirmou que o Exército americano vai agora gastar esse dinheiro em outras "prioridades urgentes", embora a medida ainda necessite de aprovação do Congresso.

A confirmação do cancelamento é divulgada dias antes da visita do secretário de Estado americano, Mike Pompeo, agendada para a quarta-feira (05/09) em Islamabad.

Nos últimos meses, os EUA criticaram o governo do Paquistão devido à presença contínua em território paquistanês da rede Haqqani, uma facção dos talibãs afegãos que segundo Washington e Cabul se refugiam no país, além de outros grupos terroristas

Fontes do governo dos Estados Unidos acusam alguns funcionários paquistaneses de ignorar ou até colaborar com o grupo, que executa operações contra o Afeganistão, a partir de refúgios seguros ao longo da fronteira entre os dois países.

Estes grupos ameaçam o governo do Afeganistão, apoiado pelos Estados Unidos, e mataram vários soldados americanos que foram enviados à região desde os atentados de 11 de setembro de 2001.

JPS/efe/afp

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp 

App | Instagram | Newsletter

Leia mais