Enem será adiado para mais de 240 mil estudantes | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 04.11.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Enem será adiado para mais de 240 mil estudantes

Após a ocupação de mais escolas, Ministério da Educação amplia lista de locais onde a prova será adiada. Governo afirma que número de candidatos afetados ainda pode aumentar.

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será adiado em 364 locais de prova, o que atingirá 240.304 candidatos. O número foi atualizado nesta sexta-feira (04/11) pelo Ministério da Educação (MEC), durante coletiva de imprensa.

Para os estudantes afetados, a prova que seria realizada neste fim de semana acontecerá somente nos dias 3 e 4 de dezembro, em locais a serem definidos. As datas foram alteradas devido à ocupação de escolas, institutos e universidades federais por estudantes.

Segundo o MEC, a lista foi ampliada para incluir os locais que foram ocupados após a divulgação da primeira lista ´pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), na última terça-feira. Os mais de 240 mil estudantes afetados pelas ocupações serão informados via SMS sobre o adiamento.

A prova que será aplicada em dezembro terá o mesmo modelo e nível de dificuldade do Enem deste fim de semana, mas com questões diferentes, garante o Inep. 

Ainda de acordo com o Inep, o adiamento do Enem para os alunos afetados pelas ocupações não prejudicará o uso dos resultados do para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o Programa Universidade para Todos (Prouni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Mais adiamentos

O MEC corrigiu também a lista de locais ocupados, e dez escolas que haviam sido dadas como ocupadas terão prova neste fim de semana. No total, 8.186 candidatos devem fazer o Enem nos dias 5 e 6, sábado e domingo.

Ainda segundo o MEC, o exame poderá ser adiado para mais estudantes caso haja risco aos candidatos ou alguma situação que atrapalhe a aplicação das provas neste fim de semana. Os coordenadores locais do Enem estão orientados a cancelar a aplicação das provas.

“As condições de segurança e inviolabilidade do exame serão avaliadas localmente por cada coordenador, para que possa ter certeza de que está garantida a segurança daqueles que vão se submeter ao Enem”, disse o ministro da Educação, Mendonça Filho. O MEC cogita acionar os estados para reforçar o policiamento nos locais de prova.

Os candidatos podem consultar o local em que farão o exame na internet ou pelo aplicativo do Enem. De acordo com o Inep, 5,2 milhões do total de mais de 8,6 milhões de candidatos já sabem onde farão as provas, o que equivale a mais de 60% dos candidatos.

Ocupações

A União Nacional dos Estudantes (UNE) estima que até esta quinta-feira 134 campi universitários e mais de mil escolas e institutos federais estavam ocupados em diversos estados do país. 

Estudantes de ensino médio, superior e educação profissional querem pressionar o governo federal contra a proposta de emenda à Constituição (PEC) que limita os gastos públicos pelos próximos 20 anos e também contra a reforma do ensino médio.

TMS/abr

Leia mais