1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
 Abdul Ghani Baradar
Baradar conduziu as negociações com os EUA que levaram à retirada das forças estrangeiras do AfeganistãoFoto: Sefa Karacan/AA/picture alliance
PolíticaAfeganistão

Em Cabul, cofundador do Talibã negocia formação de governo

21 de agosto de 2021

Número dois do grupo extremista, Abdul Ghani Baradar chega à capital afegã para se reunir com lideranças e políticos. Talibãs dizem querer governo "inclusivo". Conversas incluiriam oposição e membros da gestão anterior.

https://www.dw.com/pt-br/em-cabul-cofundador-do-talib%C3%A3-negocia-forma%C3%A7%C3%A3o-de-governo/a-58943325

O cofundador e número dois do Talibãs, Abdul Ghani Baradar, chegou neste sábado (21/08) a Cabul para conversações com outros membros do movimento e líderes políticos sobre a formação do novo governo do Afeganistão.

Uma fonte oficial dos talibãs disse à agência de notícias AFP que Baradar tem agendado um encontro em Cabul com "líderes e políticos jihadistas para estabelecer um governo inclusivo".

Os líderes talibãs também estão em conversações com importantes personalidades do governo anterior e da oposição, que encabeçam um conselho interino formado em regime de urgência para ajudar na transição de poder no Afeganistão.

À frente da iniciativa, estão o ex-presidente afegão Hamid Karzai; o presidente do Conselho Superior para a Reconciliação Nacional, Abdullah Abdullah, e o líder do partido Hizb-e-Islami e ex senhor da guerra, Gulbuddin Hekmatyar.

Em entrevista ao canal local Tolo, Hekmatyar afirmou nesta que os encontros formais entre os políticos afegãos e os talibãs começarão quando todos os líderes insurgentes chegarem a Cabul. 

Chegada na terça

Baradar regressou ao Afeganistão na terça-feira, dois dias após os talibãs terem assumido o poder em Cabul.

O cofundador do Talibã estava no Catar, onde chefiou o gabinete político do movimento e conduziu as negociações com os Estados Unidos que levaram à retirada das forças estrangeiras do Afeganistão.

Na volta ao Afeganistão, Baradar aterrissou na cidade de Kandahar, sul do país, que foi o epicentro do poder talibã quando o movimento xiita radical esteve no poder pela primeira vez, entre 1996 e 2001.

Situada cerca de 500 quilômetros a sudoeste de Cabul, Kandahar é a segunda maior cidade do Afeganistão. Foi na província com o mesmo nome que o movimento talibã nasceu no início da década de 1990.

Fundador do Talibã

Abdul Ghani Baradar, 53 anos, é o cofundador do Talibã juntamente com Mohammed Omar, que morreu em 2013 e teve sua morte escondida durante dois anos.

Como muitos afegãos, a vida de Baradar foi marcada pela invasão soviética em 1979, que o transformou num "mujahid" (combatente).

Em 2001, após a intervenção dos EUA e a queda do regime talibã, fez parte de um pequeno grupo de insurgentes prontos para um acordo com então governo afegão, uma iniciativa que não deu resultados.

Baradar era o líder militar dos talibãs quando foi preso em 2010, em Karachi, Paquistão, tendo sido libertado em 2018, quando passou a comandar o escritório político do Talibã no Catar. O Talibã é liderado atualmente por Haibatullah Akhundzada.

Os talibãs assumiram o poder no Afeganistão com a conquista de Cabul, há uma semana, após um ofensiva intensificada em maio, que coincidiu com o início da retirada das forças internacionais do país, após 20 anos.

md (AFP, Lusa, EFE)