EI lança ofensiva na fronteira da Síria com Iraque | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 14.01.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Guerra civil

EI lança ofensiva na fronteira da Síria com Iraque

Combatentes do "Estado Islâmico" tentam retomar das forças governamentais o controle de áreas de Deir ez-Zor, única província síria majoritariamente controlada pelos extremistas.

Syrien IS Offensive auf Deir el-Zour ARCHIV (picture alliance/ZUMA Press/Handout)

Imagem de arquivo mostra combatente do "Estado Islâmico" em Deir ez-Zor, na fronteira com o Iraque

Combatentes do "Estado Islâmico" lançaram neste sábado (14/01) uma contraofensiva – já considerada a maior em um ano – para retomar das forças governamentais o controle de áreas de Deir ez-Zor, na fronteira com o Iraque.

O movimento extremista controla a maior parte da província de Deir ez-Zor e, desde 2014, 60% da cidade de mesmo nome. A província é a única na Síria quase totalmente controlada pelos extremistas.

Segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos, ao menos 34 pessoas morreram nos confrontos – 12 soldados leais ao presidente Bashar al-Assad, 20 militantes do EI e dois civis. Houve troca de fogo de artilharia, dezenas de bombardeios de aviões contra várias regiões de Deir ez-Zor e sua periferia.

Foram registrados enfrentamentos entre os jihadistas e os soldados sírios na área industrial na cidade e em outros seis distritos. Os dois grupos também entraram em confronto nos arredores do aeroporto militar da província, controlado pelo governo.

A imprensa oficial da Síria garante que o Exército repeliu o ataque do EI.

Cessar-fogo violento

Ao menos 180 civis morreram na Síria desde o início do cessar-fogo patrocinado pela Rússia, aliada do governo Assad, e da Turquia, fiadora da oposição, há duas semanas.

De acordo do Observatório Sírio de Direitos Humanos, desde o dia 30 de dezembro, data na qual teve início a cessação das hostilidades, foram registradas baixas entre civis tanto em regiões onde a medida é aplicada como em outras onde a trégua não está em vigor.

RPR/efe/ots

Leia mais