Egito diz ter encontrado fuselagem do voo MS804 | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 15.06.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Egito diz ter encontrado fuselagem do voo MS804

Pedaços da cabine estão entre objetos localizados no Mediterrâneo. Investigadores traçarão mapa para retirar peças do mar. Quase um mês após desaparecimento, motivo da queda ainda é um mistério.

Pedaços de aeronave da EgyptAir que caiu no Mediterrâneo

Apenas pequenos pedaços da aeronave haviam sido encontrados até agora

Autoridades egípcias afirmaram nesta quarta-feira (15/06) ter encontrado pedaços da cabine e da fuselagem do voo MS804 da EgyptAir, que caiu há quase um mês com 66 pessoas a bordo no Mar Mediterrâneo. Os destroços foram localizados em várias regiões.

As peças foram encontradas por um navio francês envolvido nas buscas, equipado com sonar e equipamentos capazes de detectar objetos a uma profundidade de até 1,83 quilômetros. Os investigadores disseram ainda que possuem imagens dos destroços localizados entre a ilha grega de Creta e a costa egípcia. O próximo passo será traçar um mapa indicando a localização das partes da fuselagem para poder retirá-las do mar.

Desde o início das buscas, apenas pequenos pedaços da aeronave e partes de corpos haviam sido localizados. A equipe continua procurando pelas caixas-pretas do avião. No início do mês, a França confirmou ter captado um sinal correspondente a uma delas. Os investigadores alertam que elas podem parar de emitir sinais no fim da próxima semana.

Há quase um mês do desaparecimento da aeronave, as causas da queda continuam sendo um mistério. Autoridades de aviação francesas disseram que o avião enviou sinais automáticos de fumaça e falha no computador de comando antes de sumir dos radares.

Esses indícios podem indicar que um defeito técnico provocou o incidente. O ministro da aviação egípcia, porém, sustenta a tese de terrorismo para a queda.

O voo MS804 saiu de Paris em direção ao Cairo no dia 19 de maio e desapareceu cerca de 20 minutos antes do horário previsto para a aterrissagem. Aviões e navios do Egito, Grécia, França, Estados Unidos e de outros países vêm ajudando nas buscas pela aeronave no Mediterrâneo.

CN/afp/ap

Leia mais