Duas amostras de vírus mortal podem haver desaparecido | Notícias internacionais e análises | DW | 16.04.2005

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Mundo

Duas amostras de vírus mortal podem haver desaparecido

Duas amostras do vírus mortal H2N2, enviadas por engano por um laboratório dos EUA a mais de 3 mil laboratórios em todo o mundo, podem haver desaparecido.

As amostras, distribuídas a pedido do Colégio Americano de Patologistas para serem usadas em testes, são do vírus causador da chamada gripe asiática, que circulou entre 1957 e 1968, causando a morte de quase quatro milhões de pessoas. Hoje, a maioria da população não possui mais os anticorpos necessários ao combate.

O paradeiro dos kits enviados ao México e ao Líbano é desconhecido, informou a Organização Mundial da Saúde (OMS). "Não sabemos quando as amostras foram enviadas, nem em que ponto elas podem ter desaparecido", disse Klaus Stöhr, especialista em gripe da organização, em Genebra. Entretanto, existe ainda a possibilidade de que os kits nunca tenham sido enviados a esses países.

O Ministério da Saúde do Brasil informou que os dois laboratórios que haviam recebido amostras do H2N2 já foram destruídas.

Leia mais