Dono da Amazon lidera lista de bilionários da ″Forbes″ | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 07.03.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Dono da Amazon lidera lista de bilionários da "Forbes"

Jeff Bezos deixa para trás fundador da Microsoft Bill Gates, que liderou lista em 18 dos últimos 24 anos. Brasileiro mais rico é Jorge Paulo Lemann, da Anheuser-Busch InBev.

Dono da Amazon, Jeff Bezos

A fortuna de Bezos cresceu por causa da valorização das ações da Amazon, afirmou a "Forbes"

O fundador e presidente da Amazon, Jeff Bezos, foi considerado a pessoa mais rica do mundo, com uma fortuna avaliada em 112 bilhões de dólares, pela revista Forbes, segundo a edição publicada nesta terça-feira (06/03).

É a primeira vez que Jeffrey Preston Bezos, de 54 anos, ocupa o topo da lista, destronando o fundador da Microsoft Bill Gates, que encabeçou o ranking por 18 vezes nos últimos 24 anos e que tem uma riqueza avaliada em 90 bilhões de dólares.

Bezos, que no ano passado ocupava a terceira posição, registrou ganhos de 39,2 bilhões de dólares e relegou o também americano Warren Buffet, com uma fortuna avaliada em 84 bilhões de dólares, ao terceiro lugar. A fortuna de Bezos cresceu por causa da valorização das ações da Amazon, afirmou a Forbes.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tem uma fortuna de 3,1 bilhões de dólares e caiu da posição 544 para a 766, após um ano em que perdeu 400 milhões de dólares.

Na quarta posição está o empresário francês Bernard Arnault, com 72 bilhões de dólares.

O fundador da rede social Facebook, Mark Zuckerberg, aparece em quinto lugar e, após uma valorização de 15 bilhões, tem agora uma fortuna avaliada em 71 bilhões de dólares.

No sexto lugar está Amancio Ortega, empresário e criador do grupo têxtil Inditex, dono da cadeia de lojas Zara, que perdeu 1,3 bilhão de dólares e ficou em sexto lugar, com uma fortuna de 70 bilhões.

O mexicano Carlos Slim, detentor de um grupo de empresas que inclui a maior companhia telefônica do seu país, ficou em sétimo lugar, com 67 bilhões de dólares, segundo a revista.

O brasileiro mais rico é Jorge Paulo Lemann, acionista do grupo cervejeiro Anheuser-Busch InBev, que caiu da 22ª para a 29ª posição. Segundo a revista, a fortuna dele caiu de 29,2 bilhões para 27,4 bilhões.

Já o banqueiro Joseph Safra continua na 36ª posição, neste ano com uma fortuna maior, de 23,5 bilhões de dólares, ante 20,5 bilhões do ano anterior.

AS/lusa/efe/afp

_______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

 

Leia mais