Dois terços dos brasileiros não sabem em quem votar para presidente | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 02.08.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Eleições 2018

Dois terços dos brasileiros não sabem em quem votar para presidente

Destes, 31% pretendem votar em branco ou nulo, indica pesquisa CNI-Ibope. Esse é o maior nível de intenção de anulação de voto dos últimos cinco pleitos. Além da indecisão, pessimismo também é grande entre o eleitorado.

Urna eletrônica

Pesquisa aponta ainda grande indecisão entre os eleitores

A pouco mais de dois meses da eleição, 59% dos brasileiros não sabem em quem votar para presidente ou pretendem anular o voto, revelou nesta quinta-feira (02/08) uma pesquisa CNI-Ibope. Destes, 31% dos entrevistados disseram que vão votar branco ou nulo.

A porcentagem de eleitores que pretende votar branco ou nulo é a maior já registrada nas últimas quatro eleições. Em pesquisas realizadas no mesmo período de 2014, 16% dos eleitores pretendiam anular o voto, em 2010 eram 7%, em 2006, 9%, e em 2002, 7%.

"A alta insatisfação com a corrupção e a falta de confiança com a classe política fizeram com que a porcentagem de eleitores que pretendem votar branco ou nulo alcançasse seu maior nível desde as últimas eleições”, afirmou em comunicado a Confederação Nacional da Indústria (CNI), que encomendou a pesquisa.

A sondagem mostra ainda que apenas 27% dos eleitores já escolheram um candidato e não pretendem mudar a opção.

A indecisão dos eleitores é um dos fatores que contribui para que o pleito deste ano seja considerado um dos mais imprevisíveis desde a redemocratização em 1985.

Pessimismo e falta de interesse

Além da indecisão, o pessimismo também é grande entre o eleitorado. Dos entrevistados, 45% disseram estar "pessimistas" ou "muito pessimistas" com as eleições presidenciais, e 61% afirmaram ter pouco ou nenhum interesse nos candidatos.

A corrupção (30%), a falta de confiança no governo e em candidatos (19%), a falta de opção entre os candidatos (16%), a ausência de renovação (11%) e a desconfiança com políticos (7%) são os principais motivos apontados para o pessimismo.

Apesar do ceticismo, 70% dos entrevistados consideram que o resultado das eleições tem potencial para melhorar o país e 85% reconhecem a importância do voto.

A pesquisa questionou ainda eleitores sobre as fontes de informação que pretendem usar na escolha do candidato. A imprensa foi apontada por 84% dos entrevistados e as redes sociais, por 26%. Destes, 5% disseram que vão se informar apenas em redes sociais.

A sondagem, com margem de erro de 2 pontos percentuais, foi feita entre 21 e 24 de junho com 2 mil eleitores em cidades de todo o país.

CN/efe/ots

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais