DIÁLOGO COM INDÍGENAS AINDA É DESAFIO PARA O CHILE | Escreva sua opinião, comentários, críticas ou sugestões | DW | 25.09.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Sua Opinião

DIÁLOGO COM INDÍGENAS AINDA É DESAFIO PARA O CHILE

Nossos leitores comentaram nesta semana as relações entre o Estado chileno e o povo mapuche, cidadania americana para filhos de estrangeiros, proibição da burca na França e o fotógrafo que retratou detentas.

default

A integração de índios às atuais sociedades latino-americanas traz à tona um desafio colossal que precisa ser tratado pelos governos locais com um enfoque cauteloso, já que está em debate a atenuação de injustiças históricas. Isso toca também em feridas abertas por anos de colonização e exploração impetuosas – argumentos usados para inflamar a radicalização por partes de alguns nativos. À medida que os grupos indígenas se politizam e conquistam espaço nos cenários nacionais, a discussão em torno da garantia e concessão de seus direitos torna alguns dos temas mais preocupantes e polarizados na agenda política. A celebração do bicentenário da Independência no Chile e em outras nações na AL este ano, além de simbolizar o fim de mais de três séculos sob jugo europeu, reafirma a identidade americana, embasada em ideais históricos de liberdade, e também promove o questionamento sobre como estamos definindo nosso futuro. Portanto, se não obtivermos sucesso em estabelecer o mínimo de cordialidade com aqueles a quem estas terras um dia pertenceram, resta saber o que estaremos comemorando daqui a 200 anos: a perpetuação das injustiças?
Vlademir Monteiro

Não há progresso sem se conhecer a história, a história da América do Sul e Latina, a história dos povos e civilizações.. Esta notícia dos indígenas chilenos me surpreendeu. Não sabia disso!
Siegfried Fuchs

REPUBLICANOS QUEREM ABOLIR CIDADANIA AUTOMÁTICA NOS EUA

A história de cada nação é que dita se o direito à cidadania é territorial, sanguíneo ou misto.
Norberto Moritz Koch

Você é a favor da concessão da cidadania por nascimento a filhos de imigrantes ilegais? Por aquilo de que se tem notícia e pelo que presenciei na cidade de Austin, Texas, que está cheia de latino-americanos ilegais, pelo sofrimento desses imigrantes que fazem os trabalhos que os trabalhadores americanos não querem fazer, pela má remuneração, falta de assistência médica etc. e sendo solidário a essa massa de 11 milhões de ilegais nos EUA, sou a favor da concessão da cidadania por nascimento a filhos de imigrantes ilegais. É o mínimo que o povo dos EUA pode fazer a este contingente de trabalhadores. Se os empresários americanos não burlassem o governo e não aceitassem esses trabalhadores, eles não arriscariam ir trabalhar no país. Apesar de tudo, em nome de uma observância de leis de trabalho, existem práticas que não condizem e facilitam o trabalho a estes imigrantes ilegais. Por esses abusos na contratação dos ilegais, os EUA terá que, de uma forma ou de outra, pagar a conta.
Odalberto Domingos Casonatto

Começo com uma pergunta básica: quem fará os serviços da chamada mão-de-obra desqualificada, como faxineiras, cozinheiras, babás de crianças e velhos, pedreiros, pintores etc? Irá o americano executivo "pegar na massa" nos fins de semana? Como se vê, são inúmeras as indagações acerca da questão dos imigrantes, ilegais ou não nos Estados Unidos da América. Entendo que o que suscitou esse questionamento sobre a Emenda 14 pelo radical partido republicano tenha sido "os efeitos da última crise e bancarrota americana ", esse óbice a imigrantes surge sempre com novas atribuições ou denominações: como um contingente ocioso, uma ameaça ao mercado de trabalho, acesso demasiado aos serviços sociais etc. Que se cobre do presidente Barack Obama, pois ele prometeu, e todo mundo ouviu sua promessa de regularizar a situação dos imigrantes.

Francisco Carlos Marrocos

PROIBIÇÃO DA BURCA NA FRANÇA

Não sou simpatizante do islamismo, mas acredito que todo tipo de manifestação religiosa e cultural, seja ela qual for, deve ser respeitada. Ninguém tem o direito de impedir ninguém de usar a roupa que quer; é uma questão individual. Em países ditos civilizados e democráticos, não era para estar acontecendo isso. Tenho certeza de que isso tem relação com o 11 de Setembro.
Andrea

FOTÓGRAFO RETRATA MULHERES ENCARCERADAS

Gostei da proposta do Chepikov. Acredito que este trabalho foi como uma válvula de escape para as mulheres encarceradas, pois não é por estarem detidas que perderam o interesse pela beleza. Foi bom para elas, acredito.

Paulo Costa

Leia mais