Deutsche Welle inicia programa de mestrado em Estudos de Mídia Internacional | Tudo o que você precisa saber para estudar na Alemanha | DW | 10.09.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Estudar na Alemanha

Deutsche Welle inicia programa de mestrado em Estudos de Mídia Internacional

Programa inédito na Europa pretende transformar os jovens jornalistas vindos de 17 países em gestores de mídia por meio de disciplinas teóricas e práticas ministradas em inglês e alemão.

default

Mestrado em Estudos de Mídia Internacional é parceria entre a DW e a Universidade de Bonn

A Deutsche Welle abriu oficialmente nesta quinta-feira (10/09) seu programa de mestrado em Estudos de Mídia Internacional. Para a primeira turma foram escolhidos 22 estudantes de 17 países. Do Brasil veio o maior número de inscrições, cerca de 100 de um total de 700. Entre os latino-americanos aceitos no programa estão dois brasileiros e um venezuelano.

Também fazem parte da primeira turma estudantes da China, Etiópia, Geórgia, Jordânia, Portugal, Quênia, Rússia, Sérvia, Ucrânia e Vietnã, além de seis alemães. O mestrado bilíngue é uma parceria entre a Escola Superior Bonn-Rhein-Sieg, a Universidade de Bonn e a DW-Akademie, instituto internacional de treinamento que forma jornalistas, executivos e diretores de mídia há mais de 40 anos.

Masterprogramm Deutsche Welle

Oscar Schlanker, Rodrigo Rodembusch e Ana Cristina Wegelin representam a América Latina

"Sinto-me parte de um pequeno grupo das Nações Unidas discutindo liberdade de expressão. É bom podermos observar como as coisas funcionam em outros países. Na Venezuela, nossa liberdade é cerceada, os jornalistas precisam tomar cuidado com o que escrevem ", conta Oscar Schlanker, que trabalhou para o canal Globo Visión, tradicionalmente crítico do governo.

Segundo o diretor-geral da Deutsche Welle, Erik Bettermann, a cooperação entre a universidade e uma emissora de direitos públicos torna o programa de mestrado uma iniciativa singular, tanto em relação à temática quanto à estrutura. "Em muitos países em desenvolvimento e em transformação faltam oportunidades para uma formação qualificada dos jornalistas, e o nosso programa pretende ajudar a preencher essa lacuna", diz ele.

"Esperamos que o título tenha no Brasil tanto peso quanto tem aqui, porque – pelo que ouvimos – trata-se do primeiro mestrado dessa natureza na Europa. E isso representa para nós também muita responsabilidade", diz o estudante Rodrigo Rodembusch, de Porto Alegre.

Ana Cristina Wegelin, de Recife, tirou licença da Aneel para participar do programa. Ela planeja escrever sua tese sobre a relação entre mídia e participação popular na política, e aplicar o conhecimento adquirido no mestrado em projetos na Aneel ou no Ministério de Comunicações. "Meus colegas no Brasil estão tão empolgados quanto eu. Espero levar de volta o know-how da Deutsche Welle e o aprendizado com disciplinas como Mídia e Desenvolvimento", diz ela.

Masterprogramm Deutsche Welle

Abertura oficial foi realizada na sede da DW em Bonn nesta quinta-feira (10/09)

Para ingressar nesse mestrado, com duração de quatro semestres, é necessário ter curso superior reconhecido na Alemanha, pelo menos um ano de experiência profissional relacionada a mídia e certificado de proficiência em inglês e alemão. Os interessados podem se inscrever até o dia 31 de maio de cada ano.

A grade curricular inclui disciplinas de mídia relacionadas a Direito, técnica de produção em mídia, ciência, pedagogia, técnicas de gestão e prática de jornalismo. Depois de concluído o curso, os estudantes recebem o título acadêmico de "Mestre em Artes" (MA).

O programa é financiado pelo Ministério alemão de Cooperação e Desenvolvimento. O valor total do curso para cada estudante é de aproximadamente 6 mil euros. Candidatos de países em desenvolvimento podem concorrer a uma das 11 bolsas integrais oferecidas, que incluem os cursos, a moradia estudantil e os custos de manutenção. Também se oferecem bolsas parciais para estudantes de países industrializados.

Autora: Francis França
Revisão: Simone Lopes

Leia mais

Links externos

Publicidade