1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Vista de Heidelberg, no vale do NeckarFoto: Picture-Alliance /dpa

Neckar sobre duas rodas

DW (cat/sm)
30 de junho de 2008

Rochedos de arenito cercam o vale por onde passa o rio Neckar, no sudoeste da Alemanha. Esta é uma das trilhas de bicicleta mais espetaculares do país.

https://www.dw.com/pt-br/de-bicicleta-pelo-vale-do-rio-neckar/a-3434500

Castelos e palácios pontuam esta trilha que atrai inúmeros ciclistas em dias de calor. A conhecida rota também corta vinhedos, passando por vilarejos com casas em estilo enxaimel e pela pitoresca cidade de Heidelberg. O trajeto começa na confluência do rio Neckar com o Reno, na cidade de Mannheim.

Marktplatz von Mannheim
Praça principal de MannheimFoto: Foto-Hauck-Werbestudios

Com uma população de 325 mil habitantes, Mannheim é facilmente acessível de trem. Vale a pena parar na cidade, não apenas por causa do palácio barroco que sedia a universidade local. Atravessando-se a praça Friedrichsplatz, vê-se um dos maiores chafarizes art-nouveau da Europa.

Depois pode-se prosseguir pelo norte do centro de Mannheim, onde a trilha ao longo do Neckar prossegue por 130 quilômetros até Heilbronn.

"Rota dos Castelos" e palácios

A "Rota dos Castelos" corre paralela ao Neckar neste trecho, e uma estrada asfaltada segue até Heidelberg. Inicialmente, a trilha acompanha o rio, mas depois ela desvia, passando por campos abertos com vista para as montanhas de Odenwald e Königstuhl.

Pouco antes de Heidelberg, a rota se bifurca: o caminho sobre a ponte leva à cidade de Ladenburg e o outro, ao longo da margem direita do rio, vai até Edingen-Neckarhausen, de onde se pode chegar a Ladenburg de balsa.

Visitar Ladenburg – com seu centro histórico, a praça do mercado e suas casas em enxaimel – é como voltar no tempo até a Idade Média.

Heidelberg
Ponte sobre o Neckar, em HeidelbergFoto: dpa

Por qualquer uma das duas rotas, o ciclista não demora a chegar a Heidelberg, um destino turístico popular por causa de seus palácios, da velha ponte, das ruínas do castelo e do centro barroco.

Após alguns quilômetros pedalando ao longo da estrada, o cenário se torna mais idílico na travessia de Neckargemünd e Neckarsteinach, com seus quatro castelos.

Cidades dignas de serem vistas

É possível se pedalar um longo trecho à sombra, pela trilha ao longo do Neckar até Hirschhorn, que também tem um castelo, e depois até Eberach, com sua antiga prefeitura.

O castelo Zwingenberg, um dos mais bem preservados do Neckar, se situa sobre rochedos escarpados à margem esquerda do rio. Para chegar lá, no entanto, é necessário pegar uma outra balsa.

Quando o nível da água está alto, a balsa não circula. Nesse caso, é preciso desviar pelas colinas ou ao longo da estrada até a margem oposta.

Após chegar em Neckargerach, pode-se atravessar o rio novamente pela ponte e pedalar na trilha pavimentada, ao longo de campos verdes, na direção de Obrigheim.

Heilbronn, Kilianskirche
HeilbronnFoto: Pressefoto

A última estação do trajeto é Heilbronn, onde a trilha circular e a Rota dos Castelos se separam.

Esse também é o ponto onde se pode optar por continuar até Neckarursprung, no limite com o planalto de Schwäbisch Alb, ou pela Rota dos Castelos, que leva ao centro histórico de Nurembergue.