Cronologia dos piores terremotos dos últimos 35 anos | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 11.03.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Cronologia dos piores terremotos dos últimos 35 anos

O terremoto ocorrido nesta sexta-feira (11/03) no Japão é um dos piores das últimas três décadas. Confira na lista a seguir quais foram os terremotos mais devastadores desde 1976.

default

Tsunami após o terremoto

11 de março de 2011 – costa leste do Japão: Apesar de o país estar bem preparado para enfrentar terremotos, o tsunami que se seguiu ao tremor de magnitude 8,9 a 130 quilômetros da cidade de Sendai causou grandes estragos à região litorânea do nordeste do país. Ondas de até dez metros de altura que cobriram a costa japonesa após o terremoto acenderam o alerta de tsunamis em toda a costa do Pacífico.

27 de fevereiro de 2010 – Concepción, Chile: Poucas semanas após o terremoto que devastou o Haiti em janeiro do ano passado, o Chile foi sacudido por um tremor de magnitude 8,8. Embora a destruição do abalo chileno – que ocorreu nas primeiras horas da manhã de um sábado – não tenha sido tão abrangente como no Haiti, centenas de prédios foram destruídos na cidade de Concepción. Estragos também foram registrados na capital, Santiago. Mais de 700 pessoas perderam suas vidas.

12 de janeiro de 2010 – Haiti: O terremoto de magnitude 7 que atingiu o Haiti deu início a uma crise humanitária no país. Segundo estimativas, mais de 200 mil pessoas morreram e cerca de 1 milhão ficou desabrigada. Nos dias que se seguiram à tragédia, as Nações Unidas afirmaram que este foi o pior desastre que a organização já enfrentou.

Flash-Galerie Haiti Sechs Monate nach dem Erdbeben

Terremoto matou 200 mil e deixou 1 milhão de desabrigados no ano passado no Haiti

8 de outubro de 2005 – norte do Paquistão: Tendo como epicentro a província da Caxemira – cerca de 100 quilômetros ao norte da capital paquistanesa Islamabad – um tremor de 7,6 pontos matou ao menos 19 mil pessoas no sul da Ásia. O impacto do terremoto foi sentido em partes do Paquistão, da Índia e do Afeganistão. Embora terremotos não sejam exatamente inesperados no país, este foi um dos maiores em sua história recente. O último tremor numa escala tão alta havia ocorrido em maio de 1935 e fez 60 mil vítimas na cidade de Quetta, que praticamente ficou destruída por completo.

26 de dezembro de 2004 – sudeste da Ásia: Um terremoto de 8,9 de magnitude atingiu a extremidade norte da ilha de Sumatra, na Indonésia, provocando grandes enchentes na costa e matando milhares de pessoas na Indonésia, na Malásia, na Tailândia, na Índia e no Sri Lanka. Cerca de 225 mil pessoas morreram, entre elas muitos turistas ocidentais. O socorro e a ajuda humanitária prestados à época foram dos mais abrangentes na história.

26 de dezembro de 2003 – Bam, Irã: Pelo menos 31,8 mil pessoas morreram e 18 mil ficaram feridas num terremoto que arrasou a antiga cidade iraniana de Bam. O tremor alcançou 6,7 de magnitude. Apesar das tensões políticas com a República Islâmica, países ocidentais enviaram suprimentos e ajuda financeira a Teerã.

21 de maio de 2003 – norte da Argélia: Aproximadamente 2,3 mil pessoas morreram e outras 10 mil ficaram feridas num tremor de magnitude 6,8 ocorrido próximo da capital, Argel.

25 de março de 2002 – norte do Afeganistão: Tremor de magnitude 6 matou 4,8 mil pessoas.

26 de janeiro de 2001 – Gujarat, oeste da Índia: o Estado indiano de Gurajat foi abalado por um terremoto de 7,9 de magnitude. Números oficiais informaram que pouco mais de 20 mil pessoas perderam a vida e outras 160 mil ficaram feridas, mas organizações de ajuda humanitária estimam que o número de vítimas fatais pode ter chegado a 50 mil.

17 de agosto de 1999 – noroeste da Turquia: Em um dos piores terremotos da história do país, 17,8 mil pessoas morreram e aproximadamente 25 ficaram feridas na região próxima a Izmit. O tremor chegou a 7,4 de magnitude. Os inúmeros arranha-céus construídos de maneira barata e rápida na cidade entraram em colapso. A situação levou a uma investigação sobre as práticas de construção desses prédios em todo o país.

30 de maio de 1998 – nordeste do Afeganistão: um terremoto de 7,1 de magnitude matou cerca de 5 mil pessoas no país.

4 de fevereiro de 1998 – nordeste do Afeganistão: Entre 2,3 mil e 4 mil pessoas morreram em tremor de 6,4 de magnitude.

10 de maio de 1997 – leste do Irã: 1,6 mil mortes e 3,7 mil pessoas feridas em terremoto com magnitude 7,1.

17 de janeiro de 1995 – Kobe-Osaka, região central do Japão: A ilha de Honshu é atingida por um terremoto de magnitude 7,2. São registradas 6,4 mil mortes, sendo que a cidade de Kobe é a mais destruída. Prejuízos ultrapassam os 100 bilhões de dólares.

30 de setembro de 1993 – Maharashtra, sudoeste da Índia: Mais de 30 mil mortos e dezenas de vilas são varridas do mapa após terremoto de magnitude 6,4.

21 de junho de 1990 – noroeste do Irã: No pior terremoto registrado no país ao longo do século, com magnitude 7,7, mais de 50 mil pessoas nas províncias de Ghilan e Zandjan.

7 de dezembro de 1988 – noroeste da Armênia: cerca de 25 mil pessoas morrem no então Estado soviético após um terremoto de magnitude 7 atingir as cidades de Spitak e Leninakan, atual Gumairi.

19 de setembro de 1985 – Cidade do México: Apesar do epicentro relativamente distante, pelo menos 10 mil mexicanos morrem na capital após um tremor de terras na região central das províncias mexicanas.

28 de julho de 1976 – cidade de Tangshan na província de Hebei, China: Terremoto de 7,8 de magnitude deixa um saldo de 242 mil mortos e 164 feridos.

Autor: Matt Zuvela (msa)
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais