Crianças terão que ir à escola aos 3 anos de idade na França | Notícias internacionais e análises | DW | 27.03.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Crianças terão que ir à escola aos 3 anos de idade na França

Presidente Emmanuel Macron anuncia reforma que tornará obrigatória a educação infantil a partir dos 3 anos, em vez dos atuais 6, com intuito de combater a desigualdade. Idade será a mais baixa entre os países da UE.

Segundo o governo francês, 97,6% das crianças de 3 anos de idade já vão à escola em todo o país

Segundo o governo francês, 97,6% das crianças de 3 anos de idade já vão à escola em todo o país

A França vai tornar obrigatória a ida à escola a partir dos 3 anos de idade, em vez dos atuais 6 anos, segundo uma reforma anunciada nesta terça-feira (27/03) pelo presidente Emmanuel Macron. Com a mudança, o país terá a mais baixa idade obrigatória de escolarização da União Europeia.

Segundo Macron, a medida visa ajudar crianças em comunidades pobres e em territórios ultramarinos franceses a se manterem competitivas no sistema educacional. Em nota, o governo francês mencionou o desejo de "tornar a escola um lugar de igualdade real".

Leia tambémKindergarten, o modelo alemão de educação infantil

A mudança, no entanto, vai afetar um número pequeno de crianças, uma vez que a maioria das famílias francesas já opta por enviar os pequenos à escola antes dos 6 anos. Segundo dados do Ministério da Educação, 97,6% das crianças de 3 anos de idade já estudam em todo o país.

Desde a década de 1980, a França implementou políticas que permitem que as mães retornem ao trabalho mais rápido – por meio, por exemplo, de creches e jardins de infância pagos pelo Estado –, o que significa que as crianças tendem a ir à escola mais cedo.

Ainda assim, estima-se que entre 20 mil e 30 mil crianças deixem para frequentar a escola apenas aos 6 anos de idade, que é a idade obrigatória na França.

O índice de escolarização na infância ainda varia de uma localidade para outra. Enquanto em Paris a porcentagem de crianças de 3 anos na escola é de 93%, na ilha de Córsega esse índice é de 87%.

Se forem considerados somente os territórios franceses ultramarinos, apenas 70% das crianças de 3 anos frequentam a escola. Macron afirmou que, com a nova medida, seu governo deseja corrigir esse "diferencial inaceitável" entre as localidades francesas.

Segundo o presidente francês, a nova regra será implementada a partir de setembro de 2019, mês em que começa o ano letivo na França. Ao menos 800 postos de trabalho devem ser criados para suprir a demanda.

A medida surpreende quando comparada com as políticas adotadas por outros países europeus. Em países como Estônia, Finlândia, Polônia e Suécia, por exemplo, a idade obrigatória de escolarização é de 7 anos.

A maioria dos Estados da região adota a idade de 6 anos, como é o caso da Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Grécia, Holanda, Hungria, Itália, Portugal, Suíça, entre outros. Em países como Inglaterra e Escócia, a idade é de 5 anos, e na Irlanda do Norte, de 4 anos.

EK/afp/efe/ots

____________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Leia mais