Confronto violento com a polícia durante marcha contra neonazistas em Dortmund | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 04.09.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Confronto violento com a polícia durante marcha contra neonazistas em Dortmund

A polícia prendeu quase 300 pessoas na cidade alemã de Dortmund, depois que manifestantes de esquerda tentaram romper a barreira policial que os separava de uma demonstração neonazista.

default

Dezesseis policiais e sete manifestantes ficaram feridos

Violentos confrontos entre policiais e extremistas de esquerda ocorreram durante uma manifestação neonazista neste sábado, em Dortmund, no oeste da Alemanha.

De acordo com a polícia, cerca de 1,5 mil manifestantes de esquerda de todas as partes do país tentaram romper a barreira que separava uma manifestação pacífica antinazista de uma marcha neonazista.

A marcha anual em Dortmund é uma das maiores demonstrações neonazistas no país e reúne cerca de 750 pessoas.

Em contraste, cerca de 10 mil pessoas integraram a contramanifestação na cidade. A maior parte delas participou dos protestos de forma pacífica, segundo fontes oficiais.

Extremismo bilateral

Ausschreitungen bei Demo gegen Nazi-Demo in Dortmund Deutschland

Neonazistas fazem marcha anual em Dortmund

Os policiais que tentavam separar os dois grupos foram agredidos com pedras e garrafas, além de serem alvo de sprays de pimenta e fogos de artifício lançados por extremistas de esquerda. Dezesseis agentes ficaram feridos, um deles gravemente, informou a polícia. Sete manifestantes também saíram feridos do confronto.

A polícia usou cassetetes e canhões de água para dispersar os manifestantes, prendendo mais de 270 pessoas. "O excesso de violência contra policiais de Dortmund já não tem mais nada a ver com manifestações democráticas contra neonazistas", o chefe da polícia, Hans Schulze.

A violência também foi condenada pelo secretário interino do Interior da Renânia do Norte, Ralf Jäger. Ele disse que a polícia estava "defendendo o direito das pessoas de se manifestarem". Nos últimos sete anos, os neonazistas têm se reunido em Dortmund para uma demonstração anual.

FF/epd/ap
Revisão: Augusto Valente

Leia mais