Choque frontal resulta num dos piores acidentes ferroviários da Alemanha | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 30.01.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Choque frontal resulta num dos piores acidentes ferroviários da Alemanha

Trem de carga em alta velocidade chocou-se de frente contra trem de passageiros, no estado da Saxônia-Anhalt. Numerosos passageiros morreram num dos piores acidentes ferroviários da história da Alemanha.

default

Trem de passageiros descarrilou

Após um dos piores acidentes ferroviários da história da Alemanha, a atenção pública se voltou para pequena localidade de Hordorf, no estado alemão da Saxônia-Anhalt. Na noite de sábado (29/01), um trem de passageiros chocou-se de frente contra um trem de carga em alta velocidade, provocando a morte de pelo menos 11 pessoas.

A locomotiva do trem de carga descarrilou e parou completamente destruída em uma plantação próxima. O barulho da colisão dos trens pôde ser ouvido na cidade vizinha de Oschersleben, a sete quilômetros de distância.

Além dos mortos, 18 pessoas ficaram gravemente feridas e 25 sofreram ferimentos leves na colisão. Poucos minutos após o acidente, diversas forças de resgate já se encontravam no local. Os feridos foram levados para hospitais próximos.

Devido ao grande número de feridos graves, teme-se que a lista de óbitos possa aumentar, informou o secretário do Interior da Saxônia-Anhalt, Hölger Hövelmann, em coletiva de imprensa.

Possível falha humana

As razões do acidente ainda não foram esclarecidas. Wolfgang Böhmer, governador da Saxônia-Anhalt, presume tratar-se de falha humana: provavelmente um sinal de parada foi ultrapassado.

A colisão ocorreu por volta das 22h30 do sábado em um trajeto de linha única próximo a Hordorf. Testemunhas afirmaram que os dois trens se chocaram com velocidade de 80 km/h, sob névoa e temperatura inferior a 10°C negativos.

O trem de passageiros descarrilou completamente, sendo projetado para uma plantação. Por ser mais pesado, o trem de carga não saiu dos trilhos, com exceção de sua locomotiva.

Merkel e Westerwelle

A chefe alemã de governo, Angela Merkel, e seu vice-chanceler federal e ministro alemão do Exterior, Guido Westerwelle, reagiram consternados diante do acidente. "Meus pensamentos acompanham a dor das famílias das vítimas", declarou Merkel.

Zugunglück in Sachsen Anhalt bei Oschersleben

Forças de resgate chegaram logo ao local

Pouco antes de partir para Israel, Westerwelle agradeceu aos muitos que ajudaram na ação de resgate. "Estamos agradecidos e impressionados com a atuação dos muitos que ajudaram em hora tão difícil".

O presidente da companhia ferroviária alemã Deutsche Bahn, Rüdiger Grube, também reagiu consternado. "Vamos fazer tudo para apoiar os atingidos pelo acidente". Ambos os trens eram administrados por companhias privadas. A Deutsche Bahn, todavia, é responsável pelas liberação dos trechos ferroviários.

Acidentes graves

A companhia francesa Veolia, concessionária de várias linhas regionais na Alemanha, era responsável pelo trem de passageiros Harz-Elbe-Express. Segundo o porta-voz da companhia, esse foi o pior acidente da história, nos vários anos da Veolia na Alemanha. O trem com capacidade para 150 pessoas estava com cerca de um terço de lotação.

O acidente ferroviário deste sábado está entre os mais graves da Alemanha. Em 2006, morreram 23 pessoas em um trajeto de testes do trem de alta velocidade Transrapid, em Emsland. O pior acidente do pós-guerra ocorreu em 1998, quando o descarrilamento de um trem de alta velocidade provocou a morte de 101 pessoas, próximo à cidade de Eschede, no norte da Alemanha.

CA/dpa/rtr/ap
Revisão: Augusto Valente

Leia mais