China inaugura maior ponte de vidro do mundo | Notícias internacionais e análises | DW | 20.08.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

China inaugura maior ponte de vidro do mundo

Obra de 430 metros de extensão liga dois penhascos a 300 metros de altura e é a nova atração do parque natural de Zhangjiajie. Até 800 visitantes poderão circular simultaneamente.

Ponte de vidro na província de Hunan, na China

Paisagem do parque Zhangjiajie inspirou filme "Avatar"

A China abriu ao público neste sábado (20/08) a mais alta e longa ponte de vidro do mundo. Com 430 metros de extensão e a 300 metros de altura, ela está localizada no espetacular parque natural de Zhangjiajie, local que inspirou as montanhas vistas no filme Avatar.

Projetada pelo arquiteto israelense Haim Dotan, a ponte de seis metros de largura une dois penhascos das montanhas. Ela é feita de 99 painéis com três camadas de vidro e está preparada para receber até 800 visitantes ao mesmo tempo.

Ponte de vidro na província de Hunan, na China

Participantes do teste de segurança durante construção foram convidados a martelar na ponte

Os construtores testaram a resistência da ponte com um caminhão de duas toneladas e até pediram que várias pessoas batessem no chão da ponte com martelos para mostrar sua resistência. Ainda assim, apenas 8 mil turistas poderão atravessar a ponte por dia, e os ingressos devem ser comprados com um dia de antecedência.

A obra, que custou 22,5 bilhões de yuans (cerca de 10,9 bilhões de reais), ficou pronta em maio, cinco meses depois do previsto, devido às intensas chuvas na região.

Com a ponte, a província central de Hunan, muito visitada por turistas chineses por ser a terra natal do líder comunista Mao Tsé-tung, tenta atrair mais visitantes a uma de seus maiores joias naturais, o parque de Zhangjiajie.

A bela mistura de relevos cársticos – num total de mais de 3 mil colunas arenosas – com a vegetação das florestas subtropicais foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1992, e inspirou o diretor James Cameron na criação das montanhas vistas em Avatar.

AS/efe/afp

Leia mais