1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Geleira Thwaites
Geleira Thwaites fica na Antártida OcidentalFoto: picture-alliance/dpa//NASA/OIB/J. Harbeck

Cavidade de grandes proporções ameaça geleira na Antártida

1 de fevereiro de 2019

Radares revelam enorme cavidade sob o gelo, o que indica que pesquisadores vinham subestimando ritmo de derretimento de geleira do tamanho da Flórida que é responsável por 4% do atual aumento do nível do mar.

https://www.dw.com/pt-br/cavidade-de-grandes-propor%C3%A7%C3%B5es-amea%C3%A7a-geleira-na-ant%C3%A1rtida/a-47325525

Cientistas descobriram uma imensa cavidade na base da geleira Thwaites, na Antártida Ocidental, cuja acelerada taxa de crescimento surpreendeu. Segundo estudo publicado nesta semana pela revista científica Science Advances, a cavidade tem quatro quilômetros de largura, dez quilômetros de extensão e 350 metros de altura.

Os cientistas já suspeitavam da existência de vãos entre a geleira e a base rochosa do Thwaites, por onde passa água do oceano que derrete o gelo de baixo para cima. Contudo, satélites com radares capazes de penetrar o gelo revelaram um espaço muito maior que o esperado.

"[O tamanho de] uma cavidade abaixo de uma geleira tem um papel importante no derretimento", disse o principal autor do estudo, Pietro Mililo, do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa. "Quanto mais calor e água conseguem chegar embaixo da geleira, mais rápido ele derrete."

Parte do projeto Operation IceBridge, da Nasa, os satélites mostraram  que a cavidade tem capacidade para abrigar 14 bilhões de toneladas de gelo, mas a maior parte dele derreteu nos últimos três anos.

Também foram usadas espaçonaves italianas e alemãs equipadas com radares que conseguem medir as mudanças sob a geleira por comparação entre imagens. O uso das ferramentas mostrou que a geleira está descolando da sua base rochosa desde 1992.

Anteriormente, os modelos usados pelos cientistas usavam uma forma fixa para representar a cavidade, sem considerar alterações e aumento de tamanho, o que os levava a subestimar a velocidade do derretimento.

Com tamanho total semelhante ao do estado da Flórida, nos Estados Unidos, a geleira é atualmente responsável por cerca de 4% do aumento do nível do mar. Caso ele derreta totalmente, o mar subiria 65 centímetros. Se o mesmo ocorrer com geleiras vizinhas que atualmente são contidos pelo Thwaites, o avanço seria de 2,4 metros.

"Entender os detalhes de como o oceano derrete essa geleira é essencial para projetar o seu impacto no aumento do nível do mar nas próximas décadas", disse o coautor do estudo Eric Rignot, da Universidade da Califórnia, Irvine, e do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa.

PJ/ots

_____________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
WhatsApp | App | Instagram | Newsletter