Casa natal de Mozart finaliza reformas e reabre com nova exposição | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 17.01.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Casa natal de Mozart finaliza reformas e reabre com nova exposição

Uma visita a Salzburg não seria completa sem passar pela casa onde nasceu Wolfgang Amadeus Mozart. Após amplas reformas, ela exibe uma nova exposição permanente, destacando a época em que o compositor viveu em Viena.

default

Para o arquiteto, foi um desafio estético

Getreidegasse nº9 é o endereço mais famoso de Salzburg. Depois de passar por amplos trabalhos de reformas desde 2007, a casa onde nasceu o compositor Wolfgang Amadeus Mozart agora recebe os fãs da música clássica com uma nova exposição permanente, intitulada Mozart: mito e reverência.

Thomas Wizany, o arquiteto responsável pelas reformas, diz que fez questão de manter a aura histórica do edifício, ao mesmo tempo equipando a casa com formas de apresentação modernas, seguras e esteticamente refinadas para os valiosos documentos e objetos exibidos.

Wolfgang Amadeus Mozart Geburtshaus

Casa de nascimento de Mozart na Getreidegasse nº9

"Isso é o aspecto fascinante deste trabalho", disse Wizany à Deutsche Welle. "Você sente que esta casa possui uma alma. Meu desafio era manter a casa como ela era desde aquela época, como ela se apresenta, e decorá-la de uma forma atemporal", comentou.

O recorde de visitantes do museu em um único dia foi atingido em 2006, ano do 250º aniversário de nascimento de Mozart, quando a casa recebeu mais de quatro mil visitantes. Uma procura tão grande é um desafio para a maioria dos museus, especialmente para um edifício como o da Getreidegasse 9, que data do século 15. Isso era algo que Wizany teve que ter em mente quando realizou seu projeto.

Documentando a vida de um mito

Mozart nasceu às 8 horas do dia 27 de janeiro de 1791, no terceiro andar da casa, que está localizada no coração do antigo centro de Salzburg. A nova exposição destaca os anos em que ele passou em Viena, que considerava "o melhor lugar do mundo" para a sua profissão. Ele se mudou 13 vezes durante os dez anos em que lá viveu e, embora tivesse uma renda considerável, também acumulou enormes dívidas.

Geburtshaus Mozarts wiedereröffnet neugestaltung 2010

Fotos dos filhos de Mozart: Carl Thomas e Franx Xaver

Uma planta do apartamento na rua Rauheinsteingasse, também em Viena, onde Mozart viveu até sua morte, mostra uma sala especialmente dedicada ao jogo de bilhar. Muitos dos objetos, documentos e fotos em exposição foram doados para a Fundação Mozarteum Internacional pelos filhos de Mozart.

"Noventa e nove por cento dos visitantes em nossa casa não sabem que Mozart teve filhos, e aqui temos fotos dos dois filhos", lembrou Gabriele Ramsauer, diretora dos museus e arquivos. "Eles doaram muitas peças de propriedade de seu pai para a Fundação Mozarteum Internacional – entre eles, o piano original, um dos principais objetos dos nossos museus."

Geburtshaus Mozarts wiedereröffnet neugestaltung 2010

Pintura retrata os últimos momentos do gênio

Uma das pinturas expostas é um retrato idealizado dos últimos momentos de Mozart. Ela mostra a partitura de Requiem sobre seus joelhos, a esposa, Constanze, ajoelhada a seus pés e a cunhada Sophie Haibel do outro lado. Ao fundo, amigos ensaiam seu inacabado Requiem.

De fato, Mozart faleceu na presença de Constanze e Sophie, e também de seu médico, Thomas Closset. O médico que realizou a autópsia acusou uma "temperatura febril" como a causa da morte, um diagnóstico comum naqueles dias. Pouco antes de morrer, Mozart teria conversado com seu discípulo Franz Xaver Süssmayr sobre a finalização do Requiem.

Geburtshaus Mozarts wiedereröffnet neugestaltung 2010

Um espaço multimídia ocupa o terceiro andar do museu

Mozart no ciberespaço

Em contraste com os objetos antigos, o terceiro andar da casa de nascimento do compositor abriga uma sala intitulada Mozart Online. Ela é equipada com quatro computadores, através dos quais os visitantes podem acessar os manuscritos de Mozart, ouvir sua música e se informar sobre as recentes descobertas sobre a vida do compositor.

O museu na casa natal de Mozart em Salzburg está aberto diariamente das 9h às 17h30 (até às 20h de julho a agosto).

Autor: Elizabeth Mortimer (md)
Revisão: Rodrigo Rimon

Leia mais