Camarões investiga possível manipulação na derrota para Croácia | Fique informado sobre tudo o que acontece na Copa do Mundo | DW | 01.07.2014
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Copa do Mundo

Camarões investiga possível manipulação na derrota para Croácia

Em entrevista a revista alemã, "rei da armação de resultados" teria previsto goleada por 4 a 0 e polêmica expulsão de Alex Song. Fifa silencia, e ONG que vigia integridade no esporte diz não ver suspeita de fraude.

Quando, aos 40 minutos do primeiro tempo, Alex Song deu uma cotovelada gratuita em Mario Mandzukic e recebeu cartão vermelho, a cena causou estranheza nos torcedores mais atentos. Com passagens por Barcelona e Arsenal, o jogador tinha histórico disciplinar impecável – jamais havia sido expulso pelos clubes que defendeu. E Camarões perdia por apenas 1 a 0, tendo ainda chances de classificação no Grupo A.

Pois a estranheza aumentou com a publicação de uma entrevista pela revista alemã Spiegel com o singapurense Wilson Raj Perumal, considerado o "rei da armação de resultados" e condenado em seu país e na Finlândia por coordenar fraudes em competições esportivas.

A entrevista teria sido feita por conversa privada no Facebook horas antes da partida do dia 18 de junho, pela segunda rodada do Grupo A da Copa. Nela, Perumal diz que a vitória croata seria por 4 a 0 e que Camarões teria um jogador expulso, como exatamente aconteceu.

O singapurense fala ainda em "sete laranjas podres" no time africano, que teriam se disposto a conspirar para facilitar o resultado combinado. Perumal não nega ter feito a entrevista, mas diz que ela aconteceu depois da partida e garante ter como provar isso.

A polêmica foi suficiente para a Federação de Futebol de Camarões (Fecafoot) anunciar nesta terça-feira (01/07), mesmo sem a solicitação da Fifa, uma investigação sobre as denúncias.

"As recentes acusações de fraude em torno das três partidas da fase de grupos, especialmente sobre Camarões e Croácia, assim como a existência de sete laranjas podres em nossa seleção, não refletem os valores e princípios de nossa administração. Por isso, instruímos nosso comitê de ética a investigar o caso", escreveu em comunicado a Fecafoot.

FIFA WM 2014 Kamerun vs Kroatien 18.06.2014

Assou-Ekotto e Moukandjo trocam agressões durante a derrota para a Croácia

O Centro Internacional para Segurança Esportiva, uma ONG que promove a integridade no esporte, contestou as declarações de Perumal. Segundo seu diretor, Chris Eaton, ex-chefe de segurança da Fifa, o singapurense tem um histórico de previsões que não se confirmaram.

Eaton diz ainda que observações preliminares não revelaram qualquer aposta suspeita na partida entre Camarões e Croácia. A Fifa ainda não se manifestou publicamente sobre as denúncias feitas pela Spiegel.

A participação de Camarões no Mundial – com três derrotas em três jogos – foi cercada de polêmicas. Na goleada da Croácia, Assou-Ekotto e Moukandjo chegaram a trocar tapas em campo e só não foram expulsos porque o trio de arbitragem não viu.

Antes do início do torneio, jogadores fizeram greve em treinamentos e chegaram a ameaçar não viajar ao Brasil por discordarem da premiação prometida pela Fecafoot. O impasse só se solucionou após intromissão do governo federal.