Brasil registrou cinco estupros por hora em 2015 | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 03.11.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Brasil registrou cinco estupros por hora em 2015

Dados do 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública revelam que São Paulo foi o estado com maior número de casos de violência sexual registrados no ano passado. Grande parte das vítimas não reporta os crimes.

Mulheres protestam contra a violência sexual em Brasília (maio de 2016)

Mulheres protestam contra a violência sexual em Brasília (maio de 2016)

O Brasil registrou 45.460 estupros em 2015, o que equivale a cinco pessoas estupradas por hora. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (03/11) na 10ª edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

Considerando apenas os boletins de ocorrência registrados, em 2015 ocorreu um estupro a cada 11 minutos e 33 segundos no país. Do total de casos, 24% foram registrados nas capitais e no Distrito Federal.

O estado com o maior número de casos foi São Paulo, com 9.265 estupros (20,4%) – o que representa uma queda de 7,6% em relação a 2014, quando foram registrados 10.026 casos. Roraima foi o estado que registrou menos violência sexual, com um total de 180 estupros – 35,3% a menos do que no ano anterior. O estado com maior taxa de estupros foi o Acre, com 65,2 casos por 100 mil habitantes.

Subnotificação

Apesar de o número representar uma retração de 4.978 casos em relação a 2014, com queda de 9,9%, o FBSP mostrou que não é possível afirmar que realmente houve redução do número de estupros no Brasil, já que a subnotificação desse tipo de crime é extremamente alta.

"O crime de estupro é aquele que apresenta a maior taxa de subnotificação no mundo, então é difícil avaliar se houve de fato uma redução da incidência desse crime no país”, afirmou a diretora-executiva da organização, Samira Bueno.

O anuário estima que devem ter ocorrido entre 129,9 mil e 454,6 mil estupros no Brasil em 2015. O número mínimo se baseia em estudos internacionais, como o National Crime Victimization Survey (NCVS), que apontam que apenas 35% das vítimas de violência sexual costumam prestar queixa.

O número máximo, de mais de 454 mil estupros, se baseia num estudo feito em 2013 pelo Instituto Brasileiro de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O levantamento indicou que somente 10% dos casos de estupro eram informados às autoridades.

Segundo a diretora-executiva do FBSP, "os principais motivos apontados pelas vítimas para não reportar o crime às instituições policiais são o medo de sofrer represálias e a crença de que a polícia não poderia fazer nada ou não se empenharia no caso”. 

TMS/abr/ots

Leia mais