Brasil registra mais 1.163 mortes por covid-19 | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 16.01.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Coronavírus

Brasil registra mais 1.163 mortes por covid-19

País confirma ainda mais de 64 mil novos casos de coronavírus, segundo dados do Conass. Total de mortos já passa de 209 mil, enquanto infectados somam 8,45 milhões.

Paciente é transferido para avião

Em meio ao colapso no sistema de saúde de Manaus, pacientes são transferidos para outros estados

O Brasil registrou neste sábado (16/01), pelo quinta dia consecutivo, mais de mil mortes diárias ligadas à covid-19. Segundo dados divulgados pelo Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass), foram 1.163 óbitos nas últimas 24 horas.

O país registrou ainda 64.718 novos casos confirmados da doença. Com isso, o total de infecções oficialmente identificadas subiu para 8.455.059, enquanto os óbitos chegaram a 209.296.

Diversas autoridades e instituições de saúde alertam, contudo, que os números reais devem ser ainda maiores, em razão da falta de testagem em larga escala e da subnotificação.

Os números deste sábado incluem os dados das últimas 48 horas no Amazonas, que ficou de fora da contagem do Conass na sexta-feira, devido a problemas técnicos no acesso às bases de dados dos sistemas de informação.

O estado vive atualmente uma explosão de casos, internações e mortes, o que acabou gerando um verdadeiro colapso de seu sistema de saúde e uma superlotação de cemitérios. Hospitais chegaram a ficar sem oxigênio para os pacientes, e vários morreram sem ar. Alguns dos internados estão sendo transferidos para outros estados.

Ao todo, 7.361.379 pacientes se recuperaram da doença no país, segundo dados do Ministério da Saúde divulgados na sexta-feira. O Conass não divulga número de recuperados.

A taxa de mortalidade por grupo de 100 mil habitantes está em 99,6 no Brasil, a 22ª mais alta do mundo, quando desconsiderados os países nanicos San Marino, Andorra e Liechtenstein.

Em números absolutos, o Brasil é o terceiro país do mundo com mais infecções, atrás apenas dos Estados Unidos, que somam mais de 23,6 milhões de casos, e da Índia, com 10,5 milhões. Mas é o segundo em número de mortos, já que mais de 393 mil pessoas morreram em território americano.

Em todo o mundo, mais de 94,2 milhões de pessoas já contraíram o coronavírus. O planeta superou ainda a marca de 2 milhões de mortes em decorrência da doença na sexta-feira.

EK/ots

Leia mais