1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Temperatura de menina é medida na porta da escola
Foto: Getty Images/A. Anholete

Brasil tem 23 mil casos e 661 mortos por covid em 24 horas

21 de outubro de 2020

Ao todo, país soma mais de 5,27 milhões de infectados e 154 mil óbitos ligados à doença, segundo dados do Ministério da Saúde e do Conass. São Paulo é o estado mais afetado.

https://www.dw.com/pt-br/brasil-registra-23-mil-casos-e-661-mortos-por-covid-19-em-24-horas/a-55342734

O Brasil registrou 23.227 novos casos confirmados de coronavírus e 661 mortes ligadas à covid-19 nas últimas 24 horas, segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde e pelo Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass) nesta terça-feira (20/10).

Os novos números elevam o total de infectados para 5.273.954, enquanto o de óbitos chega a 154.837. O Conass não divulga o número de pessoas recuperadas. Segundo o Ministério da Saúde, 4.721.593 pessoas se recuperaram da doença.

Diversas autoridades e instituições de saúde alertam, contudo, que os números reais de casos e mortes devem ser ainda maiores, em razão da falta de testagem em larga escala e da subnotificação.

São Paulo é o estado brasileiro mais atingido pela epidemia, com 1.068.962 casos e 38.246 mortes. O total de infectados no território paulista supera o dos registrados em praticamente todos os países do mundo, exceto Estados Unidos, Índia e Rússia.

Minas Gerais é o segundo estado brasileiro com maior número de casos identificados, somando 338.107, seguida de Bahia (337.994), Rio de Janeiro (292.621), Ceará (266.289) e Pará (242.129).

A taxa de mortalidade por grupo de 100 mil habitantes subiu para 73,7 no Brasil, uma das mais altas do mundo. Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, dos EUA, o Brasil é a quarta nação com a maior proporção de mortes no mundo, se desconsideradas a micronações europeias San Marino e Andorra.

Neste quesito, o país só está atrás de Peru (105,53), Bélgica (91,43) e Bolívia (74,89). Está à frente dos EUA (67,28), o país com maior número absoluto de mortos do mundo, e do Reino Unido (65,90), a nação europeia com mais óbitos.

Em números absolutos, o Brasil é o terceiro país do mundo com mais infecções, atrás apenas dos Estados Unidos, que somam mais de 8,2 milhões de casos, e da Índia, com 7,5 milhões. Mas é o segundo em número de óbitos, depois dos EUA, onde morreram mais de 220 mil pessoas.

Ao todo, mais de 40,6 milhões de pessoas contraíram o coronavírus no mundo, enquanto mais de 1,1 milhão morreram em decorrência da doença, segundo contagem mantida pela Universidade Johns Hopkins.

CN/ots