Bolsonaro tem menor aprovação desde a posse | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 27.06.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Brasil

Bolsonaro tem menor aprovação desde a posse

Às vésperas de completar seis meses, governo é avaliado como ótimo ou bom por 32% dos brasileiros, aponta pesquisa Ibope. Mesmo percentual o considera ruim ou péssimo. Mais da metade diz não confiar no presidente.

O presidente Jair Bolsonaro

Em seus seis primeiros meses, governo Bolsonaro sofreu desgastes em meio a polêmicas e baixas de ministros

A poucos dias de completar seis meses no cargo, o presidente Jair Bolsonaro registrou o pior índice de aprovação desde a sua posse. Segundo pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (27/06), 32% dos brasileiros avaliam o governo como ótimo ou bom. Em abril, eram 35%. Já em janeiro, 49%.

O percentual de brasileiros que consideram o governo ruim ou péssimo também chegou a 32%, cinco pontos percentuais a mais do que no levantamento de abril. Outros 32% avaliaram o governo como regular, e 3% não responderam ou não opinaram.

O levantamento também perguntou aos entrevistados como eles avaliam a maneira de governar do presidente. Segundo o Ibope, 48% reprovaram Bolsonaro –  oito pontos percentuais a mais do que no último levantamento. Outros 46% aprovaram – eram 51% em abril.

A pesquisa ainda avaliou a confiança no chefe do Executivo: 51% disseram que não confiam, e 48% afirmaram que sim. Outros 3% não responderam ou não opinaram. Em abril, 51% disseram ter confiança no presidente, e 45% apontaram que não tinham. 

Sobre as perspectivas em relação ao restante do mandato de Bolsonaro, 39% responderam que deve ser ótimo ou bom; 27%, regular; e 29%, ruim ou péssimo. Outros 6% não responderam ou não opinaram.

Nos primeiros seis meses de gestão, o governo sofreu desgastes com denúncias de corrupção no gabinete de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro e de um esquema de candidaturas laranjas no PSL, partido do presidente, bom como a proximidade de sua família com milícias.

Além disso, o governo perdeu uma série de ministros e membros do alto escalão e antagonizou abertamente com o Congresso. A economia, por sua vez, não deu sinais de reação e continua estagnada.

Em março, outro levantamento do Ibope já havia apontado que Bolsonaro registrou o pior índice de popularidade no começo de uma gestão. Nessa pesquisa, 34% dos brasileiros avaliaram o governo como ótimo ou bom.

No início de seus primeiros mandatos, Fernando Henrique Cardoso havia sido aprovado por 41% dos entrevistados, Luiz Inácio Lula da Silva, por 51%, e Dilma Rousseff, por 56%. A aprovação do ex-militar é maior, porém, do que no início do segundo mandato de FHC e Dilma.

A pesquisa Ibope de junho foi encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). De acordo o instituto, o levantamento foi feito entre os dias 20 e 23 de junho e ouviu 2.000 pessoas em 126 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

JPS/ots

_______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube
WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais