″Bolsonaro fez declarações desagradáveis″, diz Marine Le Pen | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 11.10.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Europa

"Bolsonaro fez declarações desagradáveis", diz Marine Le Pen

Líder populista francesa afirma não ver presidenciável brasileiro como um candidato de extrema direita e diz que declarações dele são intransferíveis para a França porque a "cultura é diferente".

Marine Le Pen

Le Pen: "Basta alguém dizer algo desagradável para ser de extrema direita para as mídias francesas"

A líder do partido francês Rassemblement National (Agrupamento ou Comício Nacional), Marine Le Pen, afirmou nesta quinta-feira (11/10) "não ver o que" possa fazer do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) um candidato de extrema direita, argumentando que a cultura brasileira é diferente e que é difícil transpor as propostas dele para a França.

"De qualquer forma, basta alguém dizer algo desagradável para ser de extrema direita para as mídias francesas", comentou Le Pen em entrevista à emissora France 2, quando questionada sobre declarações de Bolsonaro sobre as mulheres e os homossexuais.

"Mas ele certamente fez declarações que são extremamente desagradáveis, que não são de forma alguma transferível para o nosso país, é uma cultura diferente", ressalvou a líder populista de direita.

Na avaliação dela, a liderança de Bolsonaro no primeiro turno "é uma reação diante de uma situação de insegurança assustadora" e da "pobreza" que afeta milhões de pessoas no Brasil.

Para Le Pen, "a criminalidade endêmica afeta a liberdade dos brasileiros", que lançaram um sinal de que o tema é prioritário para eles com a opção por Bolsonaro.

AS/afp/ots

_____________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp |
 App | Instagram | Newsletter

Leia mais