++ Bolsonaro e Haddad vão para o segundo turno ++ | Eleições 2018 | DW | 07.10.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Eleições 2018

++ Bolsonaro e Haddad vão para o segundo turno ++

Mais de 147 milhões de brasileiros foram convocados a ir às urnas para eleger o novo presidente da República, os 513 deputados federais, 54 senadores e 27 governadores, além de deputados estaduais.

Mais de 147 milhões de brasileiros foram convocados a ir às urnas neste domingo (07/10) para eleger o novo presidente da República. Com 96% das urnas apuradas, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) estão confirmados no segundo turno. A votação, que se encerrou às 17h, também define 513 deputados federais, 54 senadores e 27 governadores, além de deputados estaduais.

Fim da transmissão. As atualizações abaixo seguem o horário de Brasília.

====

22:18 – Nas eleições deste domingo, a Polícia Federal deteve 389 pessoas por infrações à legislação eleitoral, segundo informou a corporação. Em 160 casos, 480 mil reais foram apreendidos em dinheiro e bens. Além disso, 51 inquéritos foram abertos em todo o país.

___

Bolsonaro mudou lógica de fazer campanha no Brasil

Sem marqueteiros, recursos, tempo de TV e contando com uma estrutura improvisada, ex-capitão chega ao segundo turno deixando rivais milionários para trás e vira de cabeça para baixo lógica das corridas presidenciais. Leia mais

___

21:57 – A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rosa Weber, afirmou em coletiva de imprensa que às 20h48 foram definidos os candidatos que irão para o segundo turno das eleições presidenciais. "Estamos terminando uma jornada que defini como a festa da nossa democracia. Faço hoje esse encerramento com muito alegria." Segundo ela, a abstenção registrarda até 20h22 era de 20,33%. Em comparação, 19,39% dos eleitores se abstiveram nas eleições de 2014.

___

21:45 – Em pronunciamento após sua confirmação no segundo turno à Presidência, Fernando Haddad (PT) afirmou que a disputa no dia 28 é uma "oportunidade de ouro". "Nós queremos unir os democratas do Brasil. Vamos com a força do argumento para defender o Brasil e seu povo", declarou o petista ao lado de sua vice, Manuela D'Ávila. "Sempre estive do lado da liberdade, da democracia. Não vou abrir mão dos meus valores."

___

21:40Bolsonaro (PSL) foi o candidato mais votado em 16 estados e no Distrito Federal. Já Haddad (PT) venceu em oito estados do Nordeste – região que garantiu a ocorrência do segundo turno – e no Pará. Ciro Gomes (PDT) foi o mais votado no Ceará, seu estado natal.

___

21:31 – Presidência tem 98% das urnas apuradas. Confira os números.

Jair Bolsonaro (PSL): 46,46%

Fernando Haddad (PT): 28,69%

Ciro Gomes (PDT): 12,52%

Geraldo Alckmin (PSDB): 4,80%

João Amoêdo (Novo): 2,55%

Cabo Daciolo (Patriota): 1,26%

Henrique Meirelles (MDB): 1,21%

Marina Silva (Rede): 1%

Alvaro Dias (Podemos): 0,82%

Guilherme Boulos (Psol): 0,58%

Vera Lúcia (PSTU): 0,05%

Eymael (DC): 0,04%

João Goulart Filho (PPL): 0,03%

___

21:25 – A advogada Cristina Bolsonaro (Podemos), ex-mulher do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), ficou de fora da Câmara. Com 97% das urnas apuradas, a candidata a deputada federal teve menos de 5 mil votos no Rio de Janeiro.

___

Dilma perde eleição para o Senado em Minas Gerais

Líder nas pesquisas até a véspera, ex-presidente chega apenas na quarta colocação na corrida por uma vaga ao Senado em sua terra natal, com 15% dos votos válidos. Leia mais

___

21:14 – Com quase 100% das urnas apuradas, dez estados já elegeram seus governadores. Confira:

Alagoas: Renan Filho (MDB) – 77,34%

Bahia: Rui Costa (PT) – 75,71%

Ceará: Camilo (PT) – 79,55%

Espírito Santo: Renato Casagrande (PSB) – 55,49%

Goiás: Ronaldo Caiado (DEM) – 59,72%

Mato Grosso: Mauro Mendes (DEM) – 58,69%

Paraíba: João (PSB) – 58,21%

Paraná: Ratinho Junior (PSD) – 59,99%

Piauí: Wellington Dias (PT) – 55,35%

Tocantins: Mauro Carlesse (PHS) – 57,39%

___

PSDB despenca e tem pior resultado em eleição presidencial

Nos últimos 30 anos, tucanos rivalizaram com PT como uma das principais forças nas disputas pelo Planalto, mas candidatura de Alckmin alcança menos de 5% diante do fenômeno Bolsonaro e da associação com governo Temer. Leia mais

___

21:02Eduardo Bolsonaro (PSL) se tornou o deputado federal mais votado da história do Brasil. Com 98% das urnas apuradas, o filho do candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) ultrapassou 1,8 milhão de votos em São Paulo. Ele supera assim os campões de votos em eleições anteriores: Enéas Carneiro (Prona), que recebeu pouco mais de 1,57 milhão de votos em 2002, Celso Russomanno (PRB), com 1,52 milhão de votos em 2014, e Tiririca, com 1,35 milhão em 2010.

___

20:53 – O segundo turno para a Presidência está definido entre Bolsonaro (PSL) e Haddad (PT). Com 96% das urnas apuradas, ex-militar tem 46,70% contra 28,37% do petista.

___

20:50 – Presidência tem 95% das urnas apuradas. Confira as parciais:

Jair Bolsonaro (PSL): 46,79%

Fernando Haddad (PT): 28,26%

Ciro Gomes (PDT): 12,52%

Geraldo Alckmin (PSDB): 4,84%

João Amoêdo (Novo): 2,59%

Cabo Daciolo (Patriota): 1,25%

Henrique Meirelles (MDB): 1,21%

Marina Silva (Rede): 1%

Alvaro Dias (Podemos): 0,83%

Guilherme Boulos (Psol): 0,58%

Vera Lúcia (PSTU): 0,05%

Eymael (DC): 0,04%

João Goulart Filho (PPL): 0,03%

___

20:41 – Jair Bolsonaro (PSL) foi o presidenciável mais votado em Londres – o único colégio eleitoral no Reino Unido e o quarto maior no exterior, atrás de Boston, Miami e Tóquio. Segundo o consulado brasileiro na capital britânica, o capitão reformado teve 51,29% dos votos válidos, seguido por Ciro Gomes (PDT), com 29,76%, e Fernando Haddad (PT), com 10,9%. A participação nas urnas foi de 37,5%, ou 9.715 eleitores dos 25.885 registrados. 

___

20:37São Paulo tem segundo turno definido: João Doria (PSDB) e Marcio França (PSB). Com 98% das urnas apuradas, o ex-prefeito da capital paulista tem 31,77% dos votos válidos, contra 21,48% do atual governador.

___

20:34 – Segundo turno no Amazonas: Wilson Lima (PSC) tem 34,55% dos votos válidos, enquanto Amazonino Mendes (PDT) tem 32,08%. O estado conta com 94% das urnas apuradas.

___

20:28 – Renan Filho (MDB) foi eleito governador em Alagoas. Com 88% das urnas apuradas, ele tem 77,70% dos votos válidos. O segundo mais votado, Josan Leite (PSL), tem apenas 10,66%.

___

20:26 – Presidência tem 93% das urnas apuradas. Confira os números:

Jair Bolsonaro (PSL): 47,01%

Fernando Haddad (PT): 27,97%

Ciro Gomes (PDT): 12,50%

Geraldo Alckmin (PSDB): 4,88%

João Amoêdo (Novo): 2,63%

Cabo Daciolo (Patriota): 1,24%

Henrique Meirelles (MDB): 1,22%

Marina Silva (Rede): 1%

Alvaro Dias (Podemos): 0,84%

Guilherme Boulos (Psol): 0,59%

Vera Lúcia (PSTU): 0,05%

Eymael (DC): 0,04%

João Goulart Filho (PPL): 0,03%

___

20:21 – Gelson Merísio (PSD) e Comandante Moisés (PSL) vão para o segundo turno em Santa Catarina. O estado já conta com 99% das urnas apuradas. Merísio tem 31,09% dos votos e Moisés, 29,78%.

___

20:18 – O governo do Mato Grosso também está definido. Com 92% das urnas apuradas, Mauro Mendes (DEM) tem 58,81% dos votos, sendo eleito no primeiro turno. Em segundo apareceu Wellington Fagundes (PR), com 19,58%.

___

20:15 – No Ceará, Camilo (PT) foi reeleito governador com 78,48% dos votos válidos e 84% das urnas apuradas. O segundo mais votado, General Theophilo (PSDB), tem apenas 12,19%.

___

20:07 – A apuração parcial no Rio de Janeiro aponta que nem Danielle Cunha (MDB), filha de Eduardo Cunha, nem Marco Antônio Cabral, filho de Sérgio Cabral, se elegeram deputados federais. Com 81% das urnas apuradas no estado, ela recebeu cerca de 8,5 mil votos, enquanto o filho do ex-governador teve pouco mais de 12 mil votos.

___

20:01 – A apuração para o governo do Rio de Janeiro aponta segundo turno entre Wilson Witzel (PSC) e Eduardo Paes (DEM). Com menos de 70% das urnas apuradas, Witzel tem 41,51% dos votos válidos, e Paes, 18,74%. Romário (Podemos) aparece em quarto lugar, com 9,37%, atrás de Tarcísio Motta (Psol), com 10,83%. No Senado, Flávio Bolsonaro (PSL) lidera com 31,16% dos votos. Em segundo lugar estão empatados Arolde de Olveira (PSD), com 16,72% e Cesar Maia (DEM), com 16,71%.

___

19:58Apuração em Colônia, na Alemanha: Bolsonaro (PSL) recebeu 28,2% dos votos válidos, Ciro Gomes (PDT), 27%, e Haddad (PT), 18%.

___

19:55 – Presidência tem 86% das urnas apuradas. Confira as parciais:

Jair Bolsonaro (PSL): 47,6%

Fernando Haddad (PT): 27,24%

Ciro Gomes (PDT): 12,45%

Geraldo Alckmin (PSDB): 4,97%

João Amoêdo (Novo): 2,72%

Henrique Meirelles (MDB): 1,22%

Cabo Daciolo (Patriota): 1,21%

Marina Silva (Rede): 1%

Alvaro Dias (Podemos): 0,88%

Guilherme Boulos (Psol): 0,59%

Vera Lúcia (PSTU): 0,05%

Eymael (DC): 0,04%

João Goulart Filho (PPL): 0,03%

___

19:47 – Em Goiás, Ronaldo Caiado (DEM) foi eleito governador no primeiro turno com 60,15% dos votos válidos e 89,75% das urnas apuradas. No Senado entraram Vanderlan (PP), com 31,53% dos votos, e Jorge Kajuru (PRP), com 28,46%.

___

19:45 – Apuração para a Presidência tem 79% das urnas. Confira os números:

Jair Bolsonaro (PSL): 48,03%

Fernando Haddad (PT): 26,74%

Ciro Gomes (PDT): 12,37%

Geraldo Alckmin (PSDB): 5,05%

João Amoêdo (Novo): 2,79%

Henrique Meirelles (MDB): 1,23%

Cabo Daciolo (Patriota): 1,18%

Marina Silva (Rede): 1%

Alvaro Dias (Podemos): 0,91%

Guilherme Boulos (Psol): 0,59%

Vera Lúcia (PSTU): 0,05%

Eymael (DC): 0,04%

João Goulart Filho (PPL): 0,03%

___

19:36 – Randolfe (Rede), com 47,22% dos votos válidos, e Lucas Barreto (PTB), com 22,88%, são eleitos senadores no Amapá. Com 94% das urnas apuradas, os candidatos ao governo do estado Waldez (PDT), com 47,88%, e Davi (DEM), com 33,91%, vão disputar o segundo turno.

___

19:33 – Eduardo Leite (PSDB) e o atual governador José Ivo Sartori (MDB) vão para o segundo turno no Rio Grande do Sul. Com 90% das urnas apuradas, Leite, de 33 anos, tem 35,23% dos votos válidos, enquanto Sartori, de 70 anos, tem 31,6%.

___

19:30 Mato Grosso do Sul terá segundo turno entre Reinaldo Azambuja (PSDB), que recebeu 44,68% dos votos válidos até agora, e Juiz Odilon (PDT), com 31,69%. A apuração já conta com 98% das urnas.

___

19:28 – Eduardo Gomes (Solidariedade) e Irajá (PSD) foram eleitos senadores no Tocantins, com 19,44% e 16,67% dos votos válidos, respectivamente.

___

19:23Jair Bolsonaro (PSL) recebeu 64,2% dos votos válidos em Nova York, onde foram às urnas 9.267 eleitores brasileiros, dos 23.124 registrados para votar. O comparecimento foi de 40%. O segundo mais votado foi Ciro Gomes (PDT), com 14,1%. Fernando Haddad (PT) e João Amoêdo vieram em seguida, com 7,1% e 6,9%, respectivamente.

___

19:18 – Apuração para a Presidência tem 68% das urnas apuradas. Confira os números:

Jair Bolsonaro (PSL): 46,38%

Fernando Haddad (PT): 25,25%

Ciro Gomes (PDT): 11,77%

Geraldo Alckmin (PSDB): 4,75%

João Amoêdo (Novo): 2,69%

Henrique Meirelles (MDB): 1,19%

Cabo Daciolo (Patriota): 1,08%

Marina Silva (Rede): 0,94%

Alvaro Dias (Podemos): 0,93%

Guilherme Boulos (Psol): 0,55%

Vera Lúcia (PSTU): 0,05%

Eymael (DC): 0,04%

João Goulart Filho (PPL): 0,03%

___

19:12 – No Senado do Espírito Santo, foram eleitos Fabiano Contarato (Rede), com 30,99% dos votos válidos, e Marcos do Val (PPS), com 23,95%. Quase 95% das urnas foram apuradas.

___

19:05 – O TSE divulgou a primeira parcial para a Presidência. Com 53% das urnas apuradas, Bolsonaro (PSL) tem 49,02% dos votos válidos, enquanto Haddad (PT) alcança 26,09%. Em seguida vêm Ciro Gomes (PDT), com 12,31%, Geraldo Alckmin (PSDB), com 4,84%, e João Amoêdo (Novo), com 2,76%.

___

19:01 – Boca de urna do Ibope projeta segundo turno entre Bolsonaro (PSL) e Haddad (PT). Veja os números:

Jair Bolsonaro (PSL): 45%

Fernando Haddad (PT): 28%

Ciro Gomes (PDT): 14%

Geraldo Alckmin (PSDB): 4%

João Amoêdo (Novo): 3%

Marina Silva (Rede): 2%

Alvaro Dias (Podemos): 1%

Cabo Daciolo (Patriota): 1%

Guilherme Boulos (Psol): 1%

Henrique Meirelles (MDB): 1%

Eymael (DC): 0%

Vera (PSTU): 0%

João Goulart Filho (PPL): 0%

___

18:55 – Foram eleitos senadores no Paraná Oriovisto Guimarães (Podemos) e Flavio Arns (Rede), com 29% e 23% dos votos válidos, respectivamente. Noventa por cento das urnas foram apuradas. Eles desbancaram dois favoritos nas pesquisas: Roberto Requião (MDB), que fez 14%, e o ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB), com 3,6%.

___

18:50Renato Casagrande (PSB) foi eleito governador do Espírito Santo no primeiro turno, com 55,35% dos votos válidos. Com 95% das urnas apuradas, ele superou Manato (PSL), que teve 27,43%.

___

18:45 – No Distrito Federal, Ibaneis (MDB) e Rodrigo Rollemberg (PSB) vão disputar o segundo turno no dia 28. O candidato emedebista tem 41,99% dos votos válidos, e Rollemberg, 13,94%, com 98% das urnas apuradas. No Senado, foram eleitos Leila do Vôlei (PSB), com 17,75%, e Izalci (PSDB), com 15,33%.

___

18:40Mauro Carlesse (PHS) foi reeleito governador do Tocantins. Com 94% das urnas apuradas, ele tem 57,11% dos votos válidos, superando Carlos Amastha (PSB), com 31,28%.

___

18:31 – O Datafolha projetou que o candidato Ratinho Junior (PSD) foi eleito governador do Paraná já no primeiro turno. Com mais de 85% das urnas apuradas, ele alcança 60,10% dos votos válidos. Cida Borghetti (PP) tem 15,5%, João Arruda (MDB), 13,13%, e Dr. Rosinha (PT), 8,51%.

___

18:17  O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) adiou a divulgação dos resultados parciais no estado em função das longas filas para votação e do atraso de encerramento de algumas seções eleitorais. "Vamos ter paciênia e tranquilidade", afirmou o juiz Jean Leeck.

___

18:15 – O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que, até as 17 horas, 1.695 urnas eletrônicas tiveram defeitos e precisaram ser trocadas. O número representa 0,33% do total de 525,9 mil urnas utilizadas no pleito. Os estados com mais urnas substituídas são Minas Gerais (438), Pernambuco (192) e São Paulo (163).

___

18:12 – Segundo o jornal Folha de S. Paulo, uma urna foi destruída a golpes de marreta por um homem de 25 anos em Morro da Fumaça, município no sul de Santa Catarina. O homem, que mora na cidade, entrou na seção eleitoral com a ferramenta escondida dentro de uma sacola plástica e foi contido por eleitores que estavam no colégio até a chegada da Polícia Militar. A identidade dele não foi informada.

___

18:07  O Ibope divulgou pesquisa de boca de urna sobre eleição para senador de Pernambuco. Humberto Costa aparece com 26% dos votos válidos, seguido por Jarbas (21%) e Mendonça Filho (19%). Foram ouvidos 2.600 eleitores e a margem de erro é de 3 pontos para mais ou para menos.

___

18:02 – O Ibope informou pesquisa de boca de urna sobre eleição para senador do Rio de Janeiro. Flávio Bolsonaro aparece com 28% dos votos válidos, seguido por Cesar Maia (18%), Arolde de Oliveira (14%) e Lindbergh (12%). Foram ouvidos 2.600 eleitores e a margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.  

___

18:00 – O Ibope divulgou pesquisa de boca de urna sobre eleição para senador no Paraná. Oriovisto Guimarães aparece com 28% dos votos válidos, seguido por Flavio Arns (22%) e Requião (16%). Foram ouvidos 2.600 eleitores e a margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

___

17:54 – O Ibope informou pesquisa de boca de urna sobre eleição para senador de Rio Grande do Sul. Luis Carlos Heinze aparece com 22% dos votos válidos, seguido por Paulo Paim (19%), Beto Albuquerque (14%) e Carmen Flores (14%). Foram ouvidos 2.600 votantes e a margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

___

17:50 – O Ibope divulgou pesquisa de boca de urna sobre eleição para governador do Paraná. Ratinho Júnior aparece com 54% dos votos válidos, seguido por Cida Borghetti (18%) e João Arruda (12%). Foram ouvidos 2.600 eleitores e a margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

___

17:45 –O Ibope informou pesquisa de boca de urna sobre a eleição para governador no Rio Grande do Sul. Eduardo Leite aparece com 33% dos votos válidos, seguido por José Ivo Sartori (32%) e Miguel Rossetto (20%). Foram ouvidos 2.600 votantes e a margem de erro é de 3 pontos para mais ou para menos. 

___

17:40 – Apuração em Luxemburgo: o candidato Bolsonaro aparece com 42,99% dos votos válidos nas eleições organizadas pela embaixada brasileira no país europeu, seguido por Ciro (27,10%), Haddad (9,35%) e Marina (3,74%). Os resultados ainda não foram confirmados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

___

17:39  O Ibope divulgou pesquisa de boca de urna sobre eleição para governador de Pernambuco. Paulo Câmara aparece com 50% dos votos válidos, seguido por Armando Monteiro (34%) e Dani Portela (7%). Foram entrevistados 2.600 eleitores e a margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou menos.

___

17:35 – O Ibope informou pesquisa de boca de urna sobre eleição para senador do Distrito Federal. Leila do Vôlei aparece com 17% dos votos válidos, seguida por Izalci (16%), Cristovam Buarque (11%) e Fadi Faraj (10%). Foram ouvidos 2.600 eleitores e a margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

___

17:30 – O Ibope divulgou pesquisa de boca de urna sobre eleição para o governo do Distrito Federal. Ibaneis aparece com 41% dos votos válidos, seguido por Rodrigo Rollemberg (12%), Rogério Rosso (11%) e Eliana Pedrosa (9%). Foram ouvidos 2.600 eleitores e a margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. 

___

17:23  O Ibope divulgou pesquisa de boca de urna sobre eleição para senador em Minas Gerais. De acordo com o instituto, Carlos Viana tem 21% dos votos válidos. Empatados em segundo lugar estão Dinis Pinheiro e Rodrigo Pacheco, com 18%. A ex-presidente Dilma Rousseff aparece com 15%. Foram ouvidos 3.200 eleitores e a margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. 

___

17:20  O Ibope informou pesquisa de boca de urna sobre a eleição para o governo de Minas Gerais. Segundo o instituto, Romeo Zema, com 41% dos votos válidos, deverá ir para o segundo turno com Antonio Anastasia (29%). Já Fernando Pimentel ficou com 22%. Foram ouvidos 3.200 eleitores e a margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

___

17:15 – O Ibope divulgou pesquisa de boca de urna sobre a eleição para o governo do Rio de Janeiro. De acordo com o instituto, Wilson Witzel, com 39% dos votos válidos, disputará o segundo turno com Eduardo Paes (21%). Já Tarcísio Motta (15%) e Romário (9%) aparecem, respectivamente, na terceira e quarta colocações. Foram ouvidos 2.600 eleitores e a margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

___

17:10 – O Ibope informou pesquisa de boca de urna sobre a eleição para senador em São Paulo. De acordo com o instituto, Major Olimpio será eleito com 24% dos votos válidos, porém, a segunda vaga está indefinida e é disputada por Mara Gabrilli (17%) e Eduardo Suplicy (15%). A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou menos. 

___

17:05 –O Ibope divulgou pesquisa de boca de urna sobre a eleição para o governo de São Paulo. De acordo com o instituto, João Doria irá ao segundo turno sem um adversário definido. Os votos válidos são: João Doria (31%), Marcio França (21%), Paulo Skaf (21%) e Luiz Marinho (12%). Foram entrevistados 6.800 eleitores e a margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.   

___

16:55 –O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) afirmou que 1.285 urnas eletrônicas foram substituídas em todo o país até as 16 horas. O número representa 0,25% do total de 525,9 mil urnas usadas no pleito. Os estados com mais urnas substituídas são Minas Gerais (366), Rio de Janeiro (138) e Pernambuco (134). O TSE informou ainda que, até as 16 horas, 149 ocorrências de irregularidades como boca de urna e transporte de eleitores foram registradas. 

___

16:50 – De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), até as 15 horas deste domingo, duas horas antes de encerrarem as urnas pelo horário de Brasília, 71 países já haviam fechado a votação para presidente da República. Devido à diferença no fuso horário em relação à capital brasileira, a última localidade a encerrar a votação será Vancouver, no Canadá. Quando for 17 horas na cidade canadense, serão 21 horas em Brasília.

___

16:45 – Apuração na Suíça: segundo o jornal O Estado de S. Paulo, na Suíça, o candidato à Presidência Bolsonaro terminou em primeiro lugar nas eleições organizadas pelo consulado do Brasil, em Genebra, com 1.576 votos, ou seja, 48% do total. Em segundo lugar ficou Ciro Gomes, com 541 votos (16,5%), e Fernando Haddad em terceiro, com 381 votos (11,6%). Os resultados ainda não foram confirmado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

___

16:42  O general Hamilton Mourão, vice de Jair Bolsonaro, disse que confia no processo eleitoral, apesar de haver problemas nas urnas. "Tem problemas nas urnas: urna que falha, que não aparece a foto. Vamos aguardar", frisou, acrescentando que, mesmo assim, "está tudo bem. Se eu não confiar no sistema eleitoral, acabou o Brasil. Vamos confiar no resultado que sair porque vamos vencer".

___

16:39  O senador Aécio Neves, candidato a deputado federal por Minas Gerais, foi hostilizado por eleitores ao chegar para votar em uma escola em Belo Horizonte na tarde deste domingo. O congressista foi chamado de termos como golpista, corrupto, vagabundo, ladrão e cheirador.  

___

16:30  Apuração em Frankfurt: Bolsonaro 40,8%, Ciro Gomes 19,1%, Haddad 14,7%, Amoêdo 7,8%, Marina 5,5%, Alckmin 3,6% do total de votos válidos. Os números das dez urnas de Frankfurt foram disponibilizados pelo consulado brasileiro e ainda precisam ser validados pelo TSE.

___

16:20  O vice-procurador eleitoral do TSE, Humberto Jacques de Medeiros, afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo que a Justiça Eleitoral está avaliando as fotos e vídeos que circulam nas redes sociais e que mostram eleitores votando com armas. Num dos vídeos, o eleitor tecla "1" e "7" e depois "confirma" com uma arma. A lei eleitoral proíbe que sejam tiradas fotos ou gravados vídeos durante a votação.

___

15:45 – O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) disse que 964 urnas foram substituídas até as 14 horas em todo o país. O número representa 0,19% do total de 525,9 mil urnas. Minas Gerais (252) e Rio de Janeiro (123) foram os estados com mais urnas trocadas.

___

15:35 – O Itamaraty afirmou que verificou um fenômeno inédito de engajamento de brasileiros com a votação no exterior. "Estamos vendo um fenômeno de engajamento inédito de brasileiros no exterior com as eleições. Nunca vimos os brasileiros se manifestarem tanto", frisou a embaixadora Luiza Lopes da Silva, responsável no Itamaraty pela organização das eleições no exterior. Mais de 500 mil brasileiros estão aptos para votar no exterior.

___

15:22 Apuração em Berlim: Ciro 34,8%, Haddad 20,9%, Bolsonaro 20,3% e Amoêdo 7,83% do total de votos apurados. Os números das oito urnas da capital alemã foram disponibilizados pela embaixada e ainda precisam ser validados pelo TSE.

Na contagem apenas dos votos válidos, ou seja, sem nulos e brancos, a apuração é a seguinte: Ciro 36,3%, Haddad 21,8%, Bolsonaro 21,2% e Amoêdo 8,1%. Do total de 5.647 eleitores registrados na capital alemã, 2.323 foram votar.

___

15:20 – A chefe da missão de observação eleitoral da Organização dos Estados Americanos (OEA) e ex-presidente da Costa Rica, Laura Chinchilla, afirmou que inspeções feitas pelo grupo não encontraram até o momento nenhum indício de vulnerabilidade no sistema de votação eletrônica no Brasil. "Não encontramos até esse momento nenhum aspecto que possa gerar suspeita sobre a possibilidade de haver uma vulnerabilidade no sistema de voto eletrônico", frisou, acrescentando que "o processo tem evoluído com muita normalidade, dentro do que parece ser a tradição do Brasil". É a primeira vez que a missão acompanha as eleições no país.

___

15:10  A Polícia Federal afirmou que, até as 13h30 deste domingo, conduziu 134 eleitores suspeitos de crimes eleitorais para prestar esclarecimentos nas superintendências da corporação. Os crimes mais praticados até o momento foram o transporte ilegal de eleitores e a compra de votos. Casos de boca de urna também foram flagrados.

___

14:38 – Segundo a emissora francesa RFI, a apuração da votação em Paris mostrou Ciro Gomes com 31,11%, Haddad com 25,8% e Bolsonaro com 25,1%. Os dados ainda têm que ser mandados para o TSE para validação.

___

Análise: Um país em suspenso

Brasileiros esperavam deixar crise política e institucional para trás nas urnas, mas se abrem a mais incerteza, em disputa polarizada entre ex-militar que defende ideias autoritárias e substituto de ex-presidente preso.

___

14:15  A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, reafirmou que as urnas eletrônicas são confiáveis e que comentários e vídeos nas redes sociais que contestam a confiabilidade delas "não têm embasamento na realidade". Segundo Weber, nunca foi registrada fraude no sistema de votação, mas se ocorrer, deixará rastros e será detectada. "O que é realmente importante é que ele é um sistema auditável, que permite a verificação de um eventual fraude, que até hoje, nunca tivemos um caso comprovado", afirmou.

Eduardo Bolsonaro, filho do candidato à Presidência Jair Bolsonaro, pediu no Twitter que eleitores filmem e fotografem urnas com problemas. A lei eleitoral proíbe fotos e vídeos durante a votação para proteger o sigilo do voto.

___

14:01  Boletins de urna da Ásia circulam nas redes

A votação nem tinha iniciado no Brasil, e já era possível saber resultado extraoficial em países asiáticos.

O vazamento dos boletins de urna de seções eleitorais na Austrália, no Japão e na China suscitou desconfiança no Brasil. Não eram nem 8h pelo horário de Brasília e já circulavam, principalmente em grupos de Whatsapp, tabelas com votos contabilizados na Ásia. Vídeos e fotos dos documentos afixados do lado de fora das seções eleitorais também foram compartilhados.

O Tribunal Superior Eleitoral confirma que é possível que os resultados já divulgados sejam verdadeiros, visto que o próprio tribunal disponibiliza aplicativo para que os eleitores auditem o resultado das eleições. O processo funciona de maneira simples. Encerrada a votação, às 17h do horário local, a urna imprime cinco vias do boletim. Em Sidney, por exemplo, que está 14 horas à frente do principal fuso horário brasileiro, a votação terminou quando ainda eram 3h da madrugada pelo horário de Brasília.

O documento impresso traz a identificação da seção eleitoral, bem como o número de eleitores que ali votaram e a quantidade de votos registrados para cada candidato ou partido.

Uma das vias impressas pela urna é afixada na porta da seção eleitoral, tornando público o resultado. Outras vias ficam disponíveis para acesso dos fiscais dos partidos. O eleitor pode auditar o resultado de uma ou mais seções por meio do QR Code impresso no Boletim de Urna disponibilizado. Esse código é lido através de um aplicativo chamado Boletim na Mão, disponível para download na Apple Store e na Google Play.

O aplicativo torna possível a coleta de dados nas seções eleitorais de interesse para conferir, posteriormente, se correspondem àqueles totalizados e divulgados no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A veracidade dos vídeos e fotos que circulam na internet com imagens de boletins eleitorais de seções em países asiáticos, no entanto, só poderá ser confirmada após 19h do horário de Brasília, quando começarão a ser divulgados os resultados oficiais das eleições. As informações referentes aos boletins de urna ficam disponíveis para consulta na página Boletim de Urna na Web, do TSE.

A coleta e distribuição dos dados de votação em países asiáticos também são facilitadas por causa dos poucos locais de votação. No exterior, geralmente, há duas ou três seções eleitorais em cada país, montadas, principalmente, em embaixadas ou consulados. Onde a comunidade brasileira é maior pode haver seções em escolas ou outras instituições credenciadas pelo governo do país.

____

Assistir ao vídeo 02:20

Como não cair em "fake news"?

____

13:44 –  O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, esperou cerca de 50 minutos na fila para votar, em Brasília. Aos jornalistas, destacou o esforço que alguns eleitores fazem para participar das eleições. "Verifiquei enquanto esperava para votar algumas coisas muito interessantes: pessoas de idade, que já não precisariam mais votar, pessoas com dificuldade de locomoção, com crianças de colo, todos vindo ordeiramente e de maneira tranquila para apresentar o seu voto", afirmou.

____

13:40 – Segundo o Centro Integrado de Comando e Controle das Eleições (CICCE), a boca de urna foi o crime de maior incidência até o momento: até as 12h (horário de Brasília), foram registradas 71 ocorrências em todo o país. Também houve 65 casos de propaganda eleitoral irregular, 19 flagrantes de transporte irregular de eleitores e dez de compra de votos.

____

13:36 – Segundo o jornal Folha de S. Paulo, uma mesária foi detida em Maringá, no Paraná, depois de divulgar informações falsas sobre as urnas eletrônicas. Ela disse a eleitores que os votos já estavam registrados na memória do equipamento. A informação foi desmentida por outros mesários do local, que mostraram o documento que comprova que as urnas usadas no pleito não tinham votos registrados antes do início da eleição.

____

13:25 Grandes filas para votação também são registradas em Belo Horizonte, Minas Gerais e Salvador, Bahia.

____

Análise: A força dos evangélicos na eleição

Na política brasileira, eles ainda estão sub-representados. Mas agora podem ser decisivos para a escolha do mais alto cargo do Estado. E podem tornar o Brasil ainda mais conservador.

____

13:16 – O estado do Rio de Janeiro registra longas filas devido à falta de informação sobre a biometria. Segundo o TRE-RJ, foi feito um convênio com o Detran e eleitores que não fizeram o cadastro biométrico podem votar pela biometria. A informação não foi divulgada com antecedência e está causando dúvida entre os eleitores e atrasos na votação.

Votação no Rio de Janeiro registra longas filas

Votação no Rio de Janeiro registra longas filas

____

13:10 – Numa coletiva de imprensa, a presidente do TSE, Rosa Weber, afirmou que o tribunal ainda está aprendendo a lidar com as notícias falsas. "O que o TSE está fazendo? O TSE está não está fazendo nada? Não, ele está fazendo. Primeiro, ele está entendendo o fenômeno, porque o fenômeno não é de fácil compreensão, não é de fácil prevenção, e não é problema brasileiro. Mas o TSE está atento", afirmou.

____

12:48 – De acordo com o TSE, três pessoas foram presas por crimes eleitorais, incluindo um candidato que foi detido fazendo divulgação de propaganda no estado de São Paulo. Além disso, outras quatro ocorrências foram registradas envolvendo candidatos, três em Minas Gerais e uma no Mato Grosso. O tribunal informou também que outras 31 ocorrências, que não envolveram candidatos, foram registradas pelo país.

____

12:40 – Os ex-presidentes Dilma Rousseff e Fernando Henrique Cardoso votaram pela manhã. Dilma, que é candidata ao Senado por Minas Gerais, votou em Belo Horizonte. FHC votou em São Paulo e criticou o extremismo.

____

Assistir ao vídeo 01:54

Mitos eleitorais

____

O que disseram os presidenciáveis ao votar:

Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que acredita que pode vencer no primeiro turno e disse que, se houver segundo turno, participará dos debates. "Sem grande partido, sem fundo partidário, sem tempo de televisão, mas tendo a verdade e a sinceridade, desbancamos figurões que achavam que, fazendo parcerias e acordos com grandes partidos, via televisão, ganhariam a eleição", acrescentou.

Ciro Gomes (PDT) brincou com jornalistas afirmando que na Austrália e Nova Zelândia, onde os votos já foram apurados, foi para o segundo turno e criticou a declaração de Bolsonaro sobre uma vitória no primeiro turno. "Quando uma pessoa, no dia da eleição, já se afirma vitorioso, é porque dispensa os votos das pessoas. Eu quero o voto e peço com humildade para ter uma chance de representar os brasileiros decentes e equilibrados", ressaltou.

Fernando Haddad (PT) disse que o Brasil está correndo o risco de perder as conquistas dos últimos 30 anos e defendeu uma aliança no segundo turno para a reconstrução democrática do país. "Estou esperançoso de que teremos um segundo turno muito mais civilizado do que tivemos no primeiro. Tenho o maior respeito pelos que concorreram, principalmente com aqueles com quem trabalhei. Com a Marina, com o Ciro Gomes, com o Meirelles, no governo Lula", acrescentou.

Guilherme Boulos (Psol) disse que não abrirá mão da democracia e afirmou que "muita gente deu a vida" para que eleições pudessem ser realizadas. "Tem gente que se coloca como novo e está lá há 27 anos. Comprou mais imóvel do que aprovou projeto. Tinha assessora-fantasma até outro dia. O Bolsonaro quer pagar de moralista, mas não tem moral nenhuma", destacou.

Alvaro Dias (Podemos) criticou a campanha eleitoral, que chamou de "antidemocrática, desonesta e injusta", e afirmou que nem todos os candidatos têm as mesmas oportunidades para participar de entrevistas e debates. O presidenciável também disse estar preocupado com a desigualdade no país e destacou que pretende não votar no segundo turno dependendo dos candidatos.

Henrique Meirelles (MDB) disse que sai da campanha com o respeito do povo e afirmou que aguarda o resultado para se posicionar sobre um eventual segundo turno. "Brasil está precisando de respeito ao povo e aos direitos fundamentais, ao governo e às finanças públicas, que têm sido muito desrespeitadas", destacou.

João Amoêdo (Novo) disse que termina o processo eleitoral feliz e avaliou o desempenho da legenda nas pesquisas como muito bom. Sobre o segundo turno, Amoêdo afirmou que haverá uma discussão no partido, mas já descarta apoio ao PT. 

Geraldo Alckmin (PSDB) disse que acredita poder chegar no segundo turno e ressaltou a importância da democracia. "Temos esperança de que o país reencontre seu destino de uma grande nação", destacou.

Marina Silva (Rede) destacou que procurou fazer uma campanha de desconstrução da violência e afirmou a que polarização entre os eleitores de Bolsonaro e Haddad não é boa para a democracia. "Não fomos pelo caminho tentador das promessas mirabolantes e muito menos de fazer o discurso fácil. Fizemos uma campanha limpa, com propostas e sem agressão e é por isso que estamos credenciados a ganhar essas eleições", ressaltou.

Vera Lúcia (PSTU) avaliou sua campanha como vitoriosa ao apresentar uma alternativa para os trabalhadores brasileiros.

João Goulart Filho (PPL) afirmou à imprensa que na próxima terça-feira, após uma reunião partidária, anunciará o apoio para o segundo turno.

Cabo Daciolo (Patriota) afirmou que acredita que pode ganhar a eleição no primeiro turno e disse que a primeira semana de seu governo será de adoração a Deus. "Estou indo para o monte agora. Mas amanhã eu estou de volta para agradecer a Deus pela vitória", ressaltou.

José Maria Eyamel (Democracia Cristã) disse que seu partido irá crescer nesta eleição e afirmou que a campanha presidencial teve o alcance que ele esperava.

____

11:50 – A candidata à Presidência Marina Silva (Rede) votou em Rio Branco, no Acre. Ela foi ao local acompanhada do marido e da irmã.

____

Análise: Envolvidos na Lava Jato aparecem como favoritos ao Senado

Ao menos 25 candidatos que tiveram nomes investigados ou citados na operação devem conquistar cadeira ou se reeleger. Grupo inclui rostos conhecidos de escândalos, como Renan Calheiros, Edison Lobão e Jader Barbalho.

____

11:45 – De acordo com um boletim do TSE, 310 urnas foram substituídas nas primeiras horas de votação, o correspondente a 0,06% dos 556.628 aparelhos de votação. A maior parte da troca ocorreu no estado de São Paulo (49), seguida por Minas Gerais (46) e Sergipe (35). Nenhuma seção eleitoral precisou recorrer à votação manual.

____

11:32 – O candidato à Presidência Eymael (Democracia Cristã) votou em São Paulo.

____

11:20 – O candidato à Presidência Cabo Daciolo (Patriota) votou no Rio de Janeiro. Ele ajudou uma cadeirante a chegar a seção.

____

11:15 – O candidato à Presidência João Goulart Filho (PPL) votou em Brasília. Ele afirmou à imprensa que na próxima terça-feira, após uma reunião partidária, anunciará o apoio para o segundo turno.

____

Análise: Fixação nos presidenciáveis ofusca eleição crucial

Disputa presidencial concentra atenções e relega escolha para o Legislativo ao segundo plano. Apesar de ser tratada com menos importância, eleição dos novos deputados e senadores que vão compor o Congresso é decisiva.

____

11:02 – A candidata à Presidência Vera Lúcia (PSTU) votou em Sergipe. Em entrevista, a candidata avaliou sua campanha como vitoriosa ao apresentar uma alternativa para os trabalhadores brasileiros.

____

10:58 –Segundo a Polícia Federal, até agora, 43 eleitores foram levados para prestar esclarecimentos em superintendências da corporação. Eles são suspeitos de cometerem crimes eleitorais, como transporte ilegal de eleitores e boca de urna. A maioria dos casos for registrado no Ceará (13).

____

10:30 – O candidato à Presidência Geraldo Alckmin (PSDB) votou em São Paulo. Ele foi acompanhado por João Doria, candidato ao governo de São Paulo. Em entrevista, ele disse que acredita poder chegar no segundo turno e ressaltou a importância da democracia.

____

Assistir ao vídeo 02:19

Como reconhecer vídeos falsos nas redes sociais?

____

10:30 – De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a votação no exterior já foi encerrada em 18 países: Nova Zelândia, Austrália, Japão, Coreia do Sul, China, Taiwan, Cingapura, Filipinas, Malásia, Hong Kong, Timor Leste, Indonésia, Vietnã, Tailândia, Índia, Nepal, Omã e Emirados Árabes. Mais de 500 mil eleitores estão aptos a votar no exterior

____

10:24 –O candidato à Presidência João Amoêdo (Novo) votou na zona sul do Rio de Janeiro. Aos jornalistas, o presidenciável disse que termina o processo eleitoral feliz e avaliou o desempenho da legenda nas pesquisas como muito bom. Sobre o segundo turno, Amoêdo afirmou que haverá uma discussão no partido, mas já descarta apoio ao PT. 

____

10:07 Mais de 25 mil brasileiros foram chamados às urnas na Alemanha. Além de Berlim, eles puderam votar em Frankfurt, Hamburgo, Colônia e Munique. Em Frankfurt, houve fila em frente ao Consulado Geral do Brasil.

____

10:02 – O candidato à Presidência Fernando Haddad (PT) votou em São Paulo. Ele foi recebido por apoiadores do PT que o esperavam na porta da escola onde foi às urnas.

____

Assistir ao vídeo 02:37

Como funcionam os puxadores de votos

____

9:45 – O candidato à Presidência Henrique Meirelles (MDB) votou em São Paulo. Ele foi acompanhado por Paulo Skaf, candidato ao governo de São Paulo. Em entrevista, Meirelles disse que sai da campanha com o respeito do povo e afirmou que aguarda o resultado para se posicionar sobre um eventual segundo turno.

____

9:37 – O candidato à Presidência Alvaro Dias (Podemos) votou em Londrina, no norte do Paraná. Aos jornalistas, o presidenciável criticou a campanha eleitoral, que chamou de“antidemocrática, desonesta e injusta”, e afirmou que nem todos os candidatos têm as mesmas oportunidades para participar de entrevistas e debates. Alvaro também disse estar preocupado com a desigualdade no país.

____

9:28 – O candidato à Presidência Guilherme Boulos (Psol) votou em São Paulo. Ele chegou com as filhas e a esposa para votar.

____

9:28 –O candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT) votou em Fortaleza. Ele foi ao local acompanhado de familiares e brincou com jornalistas afirmando que na Austrália e Nova Zelândia, onde os votos já foram apurados, foi para o segundo turno.

____

9:15 –De acordo com o jornal Folha de São Paulo, duas urnas eleitorais foram vandalizadas em Campinas durante a madrugada. As urnas foram substituídas por equipamentos reserva.

____

Entrevista: "Clima é especialmente tenso", diz chefe de missão da OEA

Pela primeira vez, especialistas da Organização dos Estados Americanos vão monitorar uma eleição no Brasil. Em entrevista à DW, a ex-presidente da Costa Rica Laura Chinchilla comenta o papel do grupo que ela chefia.

____

9:00 –O candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) votou na zona oeste do Rio de Janeiro. Ele saiu de sua casa acompanhado por uma comitiva de seis carros e um forte esquema de segurança. Aos jornalistas, o presidenciável afirmou que acredita que pode vencer no primeiro turno e disse que, se houver segundo turno, participará dos debates.

____

8:58 –Segundo o G1, um suspeito de tentar comprar votos foi detido em Marechal Deodoro, no interior de Alagoas. O detido estava com 2 mil reais em notas de 100 reais e santinhos de um candidato. Ele foi preso depois de uma denúncia.

____

8:40 –Tribunal Superior Eleitoral informa ordem de votação.

____

8:33 –Presidente Michel Temer vota em São Paulo. Depois de votar, fala à imprensa e declara que é o voto do povo que determinará o resultado do pleito.

____

8:10  Em Berlim, brasileiros fizeram fila para votar na Embaixada do Brasil. Segundo mesários, movimento foi calmo pela manhã e começou a aumentar por volta das 11h.

____

Análise: A eleição do Whatsapp

Disputa eleitoral em 2018 marcou mudança na maneira de fazer campanha. A propaganda na TV perdeu relevância, e o discurso político migrou para a internet. Terreno fértil para a propagação de notícias falsas.

____

Análise: O que dizem jornais europeus

Publicações destacam ascensão de Bolsonaro, comparando-o a Trump e descrevendo-o como misógino, racista e homofóbico. Neste domingo está em jogo muito mais que esquerda e direita: a democracia está em risco, escrevem.

____

Assistir ao vídeo 02:13

Entenda como funciona o processo eleitoral brasileiro

____

8:00 – As urnas já estão abertas. Os mais de 147 milhões de eleitores estão convocados a eleger o novo presidente da República, 513 deputados federais, 54 senadores e 27 governadores, além de deputados estaduais. A votação se encerra às 17h.

____

Coluna – Um referendo sobre Lula

Bolsonaro ou Haddad-Lula? No próximo domingo, sairá vencedor das urnas o candidato à Presidência menos odiado pelos brasileiros, escreve o colunista Thomas Milz.

____

Análise: Crônica de uma campanha de extremos

Corrida presidencial mais tensa em décadas se afunilou para uma nova forma de polarização. Candidaturas que se apresentaram como "terceira via" agonizam. E propostas e eleição para o Congresso ficaram em segundo plano.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados