Bolsonaro bate recorde de rejeição, mostra Datafolha | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 28.05.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Brasil

Bolsonaro bate recorde de rejeição, mostra Datafolha

Na primeira pesquisa feita após divulgação de vídeo da reunião ministerial, 43% dos entrevistados consideram governo ruim ou péssimo. Entre os quatro últimos presidentes eleitos, Bolsonaro é o pior avaliado.

Jair Bolsonaro

Base de apoio de Bolsonaro, porém, se mantém estavél

O índice de rejeição ao presidente Jair Bolsonaro atingiu o nível mais alto desde o início de seu governo, revelou uma pesquisa do Datafolha divulgada nesta quinta-feira (28/05) pelo jornal Folha de S.Paulo. Apesar deste aumento, a base de apoio de Bolsonaro permanece estável.

No primeiro levantamento feito pelo instituto após a divulgação do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril, 43% dos entrevistados avaliam o governo Bolsonaro como ruim ou péssimo, enquanto 33% o veem como bom ou ótimo e 22% como regular e 2% não souberam responder.

A rejeição a Bolsonaro subiu quatro pontos percentuais em relação ao levantamento anterior divulgado em abril, quando 38% dos entrevistados consideraram o governo ruim ou péssimo. Já o apoio ao presidente se manteve estável, em 33%, nas duas últimas pesquisas.

O resultado parece demonstrar um aumento da polarização da opinião pública. Em 2019, os dados mostravam uma divisão semelhante entre as três avaliações, mas agora, o grupo dos que consideravam o governo regular perdeu força, com parte desses brasileiros aparentemente mudando de opinião e passando a avaliar negativamente o presidente.

O comportamento de Bolsonaro no exercício do cargo também foi avaliado, com 37% afirmando que em nenhuma situação Bolsonaro se comporta como um presidente deveria se comportar. Para 23%, ele o faz em algumas ocasiões, mas na maioria das vezes, não. 

Segundo a pesquisa, 25% acham que Bolsonaro se comporta adequadamente na maioria das vezes, mas somente em alguns casos, não. Outros 13% afirmam que em todas as ocasiões ele se comporta da maneira adequada.

O levantamento mostrou ainda que Bolsonaro é o presidente eleito com a maior rejeição em um ano e meio de mandato entre os últimos quatro eleitos que ocuparam o cargo. Em segundo lugar, ficou Fernando Henrique Cardoso, com 25%, seguido por Luiz Inácio Lula da Silva, com 17%, e Dilma Rousseff, com apenas 5%.

A ex-presidente foi a mais bem avaliada entre os quatro quando estava neste período do seu mandato, sendo aprovada por 64% dos brasileiros.

O Datafolha ouviu 2.069 pessoas entre os dias 25 e 26 de maio. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais.

RC/ots

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
App | Instagram | Newsletter

Leia mais