Boca de urna indica segundo turno no Uruguai | Notícias sobre a América Latina e as relações bilaterais | DW | 27.10.2014
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

América Latina

Boca de urna indica segundo turno no Uruguai

Pesquisas indicam que Tabaré Vázquez e Luis Lacalle Pou disputarão a rodada final, em novembro. Sondagem indica que redução da maioridade penal não deve ser aprovada.

default

O candidato da Frente Ampla, Tabaré Vázquez (esq.), e seu vice, Raúl Sendic, devem vencer o primeiro turno

Pesquisas de boca de urna mostram que a eleição presidencial do Uruguai, realizada neste domingo (26/10), será decidida no segundo turno. De acordo com as sondagens, os candidatos Tabaré Vázquez, da Frente Ampla, e Luis Lacalle Pou, do Partido Nacional, não alcançaram a maioria dos votos no primeiro turno.

Segundo os institutos de pesquisa, Vázquez, da coligação que governa o país desde 2005, deve receber entre 43% e 46% dos votos, seguido por Lacalle Pou, com um percentual entre 31% e 34%. Se a tendência for confirmada, os dois candidatos se enfrentam em 30 de novembro.

O provável terceiro colocado, o senador Pedro Bordaberry, do Partido Colorado, já afirmou que trabalhará pelo triunfo de Lacalle Pou. Segundo as pesquisas, Bordaberry obteve cerca de 12% dos votos.

Vázquez, um médico de 74 anos, foi o primeiro presidente de esquerda do Uruguai, entre 2005 e 2010. Seu grupo político segue no poder há dois mandatos, agora com o ex-guerrilheiro tupamaro José Mujica, que deixará a presidência em 1º de março. Lacalle Pou, advogado e deputado de 41 anos, é filho do ex-presidente Luis Alberto Lacalle.

A corte eleitoral do país deve começar a divulgar os resultados preliminares a partir de meia-noite (hora local). Ainda de acordo com as pesquisas de boca de urna, o plebiscito para reduzir a maioridade penal de 18 para 16 anos de idade para alguns delitos graves não deve ser aprovado.

O apoio da população para essa reforma, de acordo com o instituto de pesquisa Cifra, alcançou 45%. Os uruguaios elegem em paralelo o futuro Parlamento, formado por 31 senadores, além de 99 deputados que representam as 19 províncias do país.

FC/dpa/rtr/lusa

Leia mais