Bernie Sanders vence primárias democratas de New Hampshire | Notícias internacionais e análises | DW | 12.02.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Estados Unidos

Bernie Sanders vence primárias democratas de New Hampshire

Senador supera, com vantagem apertada, ex-prefeito Pete Buttigieg. Ex-vice-presidente Joe Biden consegue apenas quinta colocação. "Esta vitória é o início do fim de Donald Trump", comemora Sanders.

Pré-candidato democrata à presidência dos EUA Bernie Sanders comemora levantando o punho

Sanders: "Não se trata apenas de ganhar de Trump, mas sim de transformar este país"

O senador Bernie Sanders venceu nesta terça-feira (11/02) as primárias do Partido Democrata no estado americano de New Hampshire, seguido de perto pelo ex-prefeito Pete Buttigieg. Os dois haviam liderado as prévias em Iowa na semana passada.

"Esta vitória aqui é o início do fim de Donald Trump", afirmou o senador, de 78 anos, em discurso diante de seus apoiadores em New Hampshire. "Não se trata apenas de ganhar de Trump, mas sim de transformar este país", frisou o senador.

Com 97% das urnas apuradas, Sanders chegou a 25,9% (mais de 71 mil votos), enquanto Buttigieg obteve 24,4% (cerca de 68 mil votos). Em surpreendente terceiro lugar, ficou a senadora Amy Klobuchar com 19,8%, à frente da também senadora Elizabeth Warren com 9,3%.

Em quinto lugar, com 8,4%, o ex-vice-presidente Joe Biden deixou New Hampshire antes do fechamento das urnas, de maneira inesperada. "Vamos para a Carolina do Sul nesta noite", disse o político aos jornalistas, que o questionavam sobre a partida repentina.

Minutos antes, um e-mail da campanha do pré-candidato anunciou o cancelamento da participação de Biden na festa prevista para acompanhar os resultados da noite, em Nashua.

Embora tenha dito que estava "um pouco esperançoso" quanto aos resultados na segunda rodada das primárias democratas, depois do caucus de Iowa, a verdade é que nos últimos dias as pesquisas mostraram sua pré-candidatura em queda livre.

Biden, de 77 anos, começou a corrida como o favorito da ala pragmática do Partido Democrata e insiste em usar seus oito anos ao lado do "amigo" Barack Obama na Casa Branca como a cereja no topo de uma longa carreira política no Senado dos Estados Unidos.

No entanto, na semana passada, Biden obteve um decepcionante quarto lugar nas primárias de Iowa, atrás da jovem estrela em ascensão Buttitieg, do veterano Sanders e de Warren.

A força do ex-vice-presidente reside em estados com demografia mais heterogênea, como as duas próximas paradas: Carolina do Sul, com uma grande população negra, em 29 de fevereiro; e Nevada, com alta representação latina, em 22 de fevereiro. Nesses dois estados, ele tem chances de ganhar, segundo as pesquisas.

"Isso está apenas começando. É uma maratona", comentou Biden durante o fim de semana em New Hampshire.

Desistências

A noite foi também marcada pelo anúncio do candidato democrata Andrew Yang, que abandonou a corrida à Casa Branca. "Eu sou um matemático e é óbvio que depois desta noite, com estes números, não vencerei esta corrida", disse o empresário de 45 anos a seus seguidores.

As projeções dos resultados nas primárias colocaram Yang em oitavo lugar, com 2,9%. Resultados que, segundo ele mesmo, tornam sua permanência na corrida algo "não necessariamente útil ou produtiva".

O empresário, que lançou a sua campanha em 2017, participou nos sete debates organizados pelo Partido Democrata, o último dos quais ocorreu na sexta-feira em New Hampshire.

As primárias democratas de New Hampshire causaram outra desistência: o senador Michael Bennet, que teve apenas 0,1% dos votos. Os residente desse estado do nordeste dos EUA elegem apenas 24 delegados, ou menos de 1% do número de delegados do país inteiro.

O Partido Republicano também realizou primárias em New Hampshire, com vitória fácil para o presidente Donald Trump, que concorre à reeleição, contra o único concorrente nesta etapa, o ex-governador de Massachusetts Bill Weld.

MD/efe/lusa/rtr/afp/dpa

_____________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
App | Instagram | Newsletter

Leia mais