Berlim ignora demanda para batizar filhotes de panda de Hong e Kong | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 09.12.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Alemanha

Berlim ignora demanda para batizar filhotes de panda de Hong e Kong

Apesar de preferência popular por nomes em apoio a protestos de Hong Kong, pandas nascidos no Zoológico de Berlim são batizados de Meng Xiang e Meng Yuan. "Não fazemos política com animais“, diz prefeito da capital.

Filhotes de panda Meng Xiang e Meng Yuan

Pandas gêmeos nascidos em Berlim são machos

O Zoológico de Berlim revelou nesta segunda-feira (09/12) o nome dos dois pandas nascidos em agosto. Contrariando uma pesquisa que indicou como preferência dos berlinenses Hong e Kong, em sinal de apoio aos protestos no território semiautônomo chinês, os animais foram batizados de Meng Xiang, que significa sonho desejado, e Meng Yuan, sonho realizado.

Ambos os pandas são machos. Atualmente, eles pesam cerca de seis quilos cada e estão começando a andar. Segundo o zoológico, Meng Xiang e Meng Yuan dormem a maior parte do tempo.

A revelação dos nomes e do sexo dos filhotes seguiu a tradição chinesa, que estabelece que ela deve acontecer quando os filhotes completam 100 dias. A cerimônia contou com a presença do prefeito de Berlim, Michael Müller, e do embaixador da China na Alemanha, Wu Ken.

Essa foi a primeira vez que os filhotes foram apresentados à imprensa. Dezenas de repórteres se acumularam em volta da caixa de vidro onde estavam os pandas deitados em cima de um colchão aquecido. Um dos filhotes parecia estar dormindo, quando o outro virou às costas para os fotógrafos, arrancando risos dos presentes.

Ao público, os filhotes de pandas berlinenses só serão apresentados no início do próximo ano, quando já estiverem caminhando e mais familiarizados com o ambiente.

Filhotes de panda Meng Xiang e Meng Yuan

Meng Xiang e Meng Yuan devem ficar por no máximo quatro anos em Berlim

A escolha dos nomes dos filhotes gerou polêmica. Em setembro, o jornal local Tagesspiegel lançou uma pesquisa de opinião sobre o tema e os nomes preferidos foram Hong e Kong, em um sinal de apoio os protestos pró-democracia que ocorrem desde junho em Hong Kong. O diário Bild endossou a ideia e foi além, sugerindo também Democracia e Liberdade.

Dificilmente essas sugestões seriam aprovadas, pois, apesar de terem nascido em Berlim, Meng Xiang e Meng Yuan pertencem à China e devem ficar em Berlim por no máximo quatro anos. Assim que forem desmamados e não dependerem mais da mãe, eles serão devolvidos. O zoológico disse que também opinou sobre os nomes e deixou claro a preferência por nomes chineses.

O embaixador da China se posicionou contra as sugestões que prentendiam homenagear os manifestantes de Hong Kong.

"É um absurdo. Acho errado. O lado chinês sugere e pode escolher dois desses nomes. Assim, decidimos pelos nomes Meng Xiang e Meng Yuan", disse Wu Ken em entrevista durante a cerimônia de revelação.

O governo de Berlim também evitou politizar a questão. "Não fazemos política com animais. Pode-se debater todas as questões políticas entre si. É justamente o que faço quando estou em visita à nossa cidade parceira de Pequim. Mas aqui, os animais estão em primeiro plano", disse o prefeito de Berlim, Michael Müller.

O raro nascimento de pandas gêmeos foi uma sensação no Zoológico de Berlim. Sua mãe, Meng Meng, e o seu pai, Jiao Qing, chegaram na cidade em junho de 2017, como parte de um programa conhecido como "diplomacia do panda", no qual a China empresta os animais para reforçar laços com outros países.

Pelo empréstimo de 15 anos, Berlim pagará 15 milhões de dólares(cerca de 62 milhões de reais). A maior parte deste aluguel é destinada a um programa de proteção do habitat da espécie e de pesquisas de conservação na China. O zoológico investiu ainda cerca de 9 milhões de euros na construção do espaço que abriga Meng Meng e Jiao Qing

Ameaçados, estima-se que apenas cerca 2 mil pandas selvagens existam no mundo. Outros cerca de 400 vivem em zoológicos ao redor do mundo.

CN/dpa/apf/ap

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
App | Instagram | Newsletter

Leia mais