Azerbaijão vence Festival Eurovisão da Canção 2011 em Düsseldorf | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 15.05.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Azerbaijão vence Festival Eurovisão da Canção 2011 em Düsseldorf

Concorrendo com 24 países na Esprit Arena de Düsseldorf, Azerbaijão deixa a Alemanha como vencedor do Eurovisão 2011. Os intérpretes Ell e Nikki conquistaram os votos europeus com a canção "Running Scared".

Ell e Nikki defenderam Azerbaijão

Ell e Nikki defenderam Azerbaijão

Estima-se que 125 milhões de pessoas em todo o mundo tenham acompanhado pela televisão a escolha da dupla Ell e Nikki como ganhadora do Festival Eurovisão da Canção deste ano, com 221 pontos.
Sua balada romântica Running Scared era considerada pelos fãs e pela crítica como potencial vencedora, embora tenha sido ofuscada pela extravagante dupla de gêmeos irlandeses Jedward e pela candidata alemã e defensora do título, Lena, que provocou uma verdadeira Lenamania em seu país.
O Azerbaijão começou a participar do Festival Eurovisão em 2008. Esta foi a primeira vitória do país. Sua melhor classificação anterior foi em 2009, quando AySel e Arash chegaram entre os três primeiros. O festival, com representantes de 25 países, é realizado todos os anos, sempre no país que ganhou a edição do ano anterior.
O show na noite deste sábado (15/05) em Düsseldorf teve início com uma interpretação, pelos anfitriões Stefan Raab, Anke Engelke e Judith Rakers, e a própria Lena, da canção vencedora em 2010, Satellite.
O número foi acompanhado por um show espetacular de laser e fogos de artifício, dando início à maratona de três horas de programa sem comerciais, transmitido ao vivo para a Europa e Israel.
Azerbaijão participa do Eurovision desde 2008

Azerbaijão participa do Eurovision desde 2008

Show de efeitos

A emissora anfitriã ARD não economizou na iluminação de palco e em efeitos especiais. A performance do candidato francês, Amaury Vassilli, por exemplo, foi enriquecida com um cenário de pôr do sol extremamente realista com nuvens em movimento.
Em contrapartida, a candidata alemã, Lena Meyer-Landrut, cantou Taken by a stranger com dançarinas vestidas em cor prata, em meio a um cenário metálico iluminado por fortes luzes brancas. Cenários impressionantes e efeitos luminosos enriqueceram cada uma das apresentações.
Apesar de Lena ter ficado em 10º lugar, críticos acreditam que ela tenha inspirado um retorno à credibilidade musical do concurso, já que muitas músicas – como a participação suíça In Love for a While, interpretada por Anna Rossinelli – seguiram linhas semelhantes.
Retorno em grande estilo
Raphael Gualazzi participou pela Itália

Raphael Gualazzi participou pela Itália

A Itália, que sempre teve uma relação turbulenta com o Eurovisão, retornou para o concurso do qual não participava desde 1997. Sua ausência prolongada ainda não foi totalmente explicada. O participante deste ano, Raphael Gualazzi, representou seu país com o número de jazz lento Madness of Love, que conseguiu conquistar um respeitável segundo lugar.

Os cerca de 2,5 milhões de turcos que vivem na Alemanha também ficaram desapontados : Live it Up, cantada pela banda de rock Yuksek Sadakat, saiu do páreo após a primeira semifinal, realizada na semana passada.
Independentemente de sua colocação final, todos os países queriam evitar serem ignorados na coleta de votos. Este ano, ninguém voltou para casa com nenhum ponto, nem mesmo a Suíça, última colocada, com 19 pontos.
Autor: Gavin Blackburn (ca)
Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais