Aviões brasileiros conquistam espaço em céus europeus | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 20.07.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Aviões brasileiros conquistam espaço em céus europeus

A Embraer comemora encomenda de empresa britânica e amplia sua presença na Europa. Já há 140 jatos brasileiros voando no Velho Continente. Há dez anos, participação era praticamente insignificante.

default

Embraer avança no mercado europeu

No Show Aéreo Internacional Farnborough, na Inglaterra, a Embraer promove um espetáculo à parte: no segundo dia do evento, a fabricante brasileira de aviões anunciou a venda de 35 jatos, no valor de 1,3 bilhão de dólares.

A encomenda foi feita pela inglesa Flybe – empresa que oferece linhas aéreas regionais de baixo custo na Europa. O contrato foi assinado nesta terça-feira (20/07) no evento que vai até o dia 25. A feira em Farnborough acontece a cada dois anos e é uma grande vitrine para as fabricantes – em 2008, encomendas feitas durantes o evento somaram 88,7 bilhões de dólares.

Pelo contrato firmado com a Flybe, a Embraer pode chegar a faturar 5 bilhões de dólares se a empresa exercer as opções e direitos de compra citados no documento, que totalizam 140 aviões do modelo Embraer 175.

A companhia aérea inglesa já tem 14 aviões da fabricante brasileira. E, segundo afirmou o presidente da Flybe, Jim French, a nova aquisição se encaixa perfeitamente no modelo de negócios da empresa: voos com menor densidade em rotas frequentes.

E é por essa fresta que a Embraer busca aumentar sua presença na Europa. Há dez anos, a fabricante brasileira era quase desconhecida no Velho Continente.

Compacta e moderna

Para explicar por que uma companhia aérea europeia opta por aviões da Embraer –, em vez dos da francesa Airbus, por exemplo –, a fabricante brasileira tem uma lista de argumentos. A empresa com sede em São José dos Campos, São Paulo, foi praticamente a única a colocar no mercado modelos mais modernos, desenvolvidos nos anos 2000. Além disso, os jatos da família Embraer 170/190 têm capacidades de 70 a 122 assentos e são, portanto, ideais para rotas regionais.

Em 2008, os serviços prestados na Europa corresponderam a 32% da receita da fabricante, enquanto na América do Norte esse índice foi de 29%. Atualmente, 140 aviões da Embraer voam nos céus europeus – só o Grupo Lufthansa conta com 21 deles, e outros nove ainda serão entregues à companhia aérea alemã.

A Embraer é hoje a terceira do mundo em aviação comercial, atrás da Boeing e da Airbus. Até o momento, a empresa entregou 650 aviões da família E-Jets a 56 companhias de 39 diferentes países.

Autora: Nádia Pontes

Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais