Atlético de Madri é o primeiro finalista da Liga dos Campeões | Leia as principais notícias sobre o futebol internacional | DW | 04.05.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futebol

Atlético de Madri é o primeiro finalista da Liga dos Campeões

Bayern de Munique vence time espanhol por 2 a 1, mas triunfo não é suficiente para garantir vaga na decisão. Adversário será definido na partida entre Real Madrid e Manchester City.

Mesmo perdendo o segundo jogo da semifinal para o Bayern de Munique, o Atlético de Madri se classificou nesta terça-feira (03/05) para a final da Liga dos Campeões. A partida, realizada na Alemanha, terminou em 2 a 1 para o time da casa, que perdeu a chance de conquistar a tríplice coroa.

O Bayern abriu o placar do jogo com um gol de falta de Xabi Alonso aos 31 minutos do primeiro tempo, mas Antoine Griezmann igualou para o time espanhol aos 9 do segundo tempo, marcando seu sétimo gol na competição.

Robert Lewandowski emplacou outro gol aos 29 minutos do segundo tempo, mas não foi suficiente para garantir a classificação do time alemão.

Thomas Mueller perdeu um pênalti no primeiro tempo para o Bayern, e Fernando Torres perdeu outro para o Atlético, na partida que marca a terceira eliminação seguida do Bayern por um clube espanhol em semifinais da Liga dos Campeões.

O Atlético poderá enfrentar agora o Real Madrid, para quem perdeu na final de 2014, ou o inglês Manchester City. As duas equipes se enfrentam em Madri nesta quarta-feira. Em casa, o time espanhol precisará de uma vitória simples para garantir a vaga na final da Liga.

O adeus de Guardiola

O técnico do Bayern de Munique, Pep Guardiola, foi contratado para ampliar o domínio europeu do clube, mas vai embora no final desta temporada tendo perdido três semifinais consecutivas da Liga dos Campeões.

Guardiola, técnico do Bayern: Dei o melhor de mim

Guardiola se despede do Bayern: "Dei o melhor de mim"

"Isso é futebol. Você pode jogar melhor e ainda assim ser eliminado", afirmou Guardiola, que integra a equipe do Manchester City na próxima temporada.

O técnico, que conquistou 14 títulos em quatro anos no Barcelona, incluindo duas Ligas dos Campeões, não quis analisar o seu retrospecto no Bayern.

"Nos faltou mais um gol no jogo de hoje. Isso foi tudo. Jogamos o jogo que quisemos, nos saímos bem, mas não foi suficiente. Isso machuca, claro. Sempre machuca. Mas o meu retrospecto em Munique não cabe a mim decidir", disse ele.

"Eu fui muito feliz aqui. Dei o melhor de mim, dei a minha vida pela equipe, mas não pude chegar a uma final. Lamento pelos meus jogadores, mas eles podem ficar orgulhosos. O Bayern tem um grande futuro com esses atletas", concluiu Guardiola.

EK/dpa/rtr

Leia mais