+ Atentado deixa 13 mortos e 100 feridos em Barcelona + | Notícias internacionais e análises | DW | 17.08.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Europa

+ Atentado deixa 13 mortos e 100 feridos em Barcelona +

Van atropela pedestres em Las Ramblas, no centro da capital catalã. Polícia trata caso como terrorismo e confirma detenção de duas pessoas. EI reivindica autoria. Outro ataque semelhante ocorre horas depois em Cambrils.

Polícia busca evidências em local do atentado

Polícia busca evidências em local do atentado

(Horário de Brasília)

00:00 – Encerramos agora nossa atualização minuto a minuto.

23:30 – Palácio do Planalto também é iluminado com as cores da bandeira da Espanha.

23:20 – O novo World Trade Center, em Nova York, é iluminado com as cores da bandeira da Espanha em homenagem às vítimas do atentado. 

23:00 – Polícia confirma a morte de quinto suspeito do ataque em Cambrils.

22:40 – Polícia anuncia que fará explosões controladas em Cambrils. Segundo a imprensa local, os terroristas mortos estariam vestindo cintos explosivos.

22:36 – Polícia afirmou que o ataque em Cambrils tem relação com o atentado em Barcelona.

22:28 – Autoridades espanholas confirmaram que sete pessoas ficaram feridas no ataque em Cambrils. Entre as vítimas há um policial. Carro avançou contra pedestres na orla na orla da cidade antes de ser detido pela polícia. Região concentra bares e restaurantes.

22:15 – Polícia afirmou que a situação em Cambrils está sob controle, mas disse que a operação continua em andamento.

22:10 – De acordo com a emissora de rádio Cadena SER, a polícia tenta no momento desarmar os cintos explosivos que suspeitos mortos em Cambrils estavam usando.

21:40 – Polícia confirmou que matou quatro suspeitos em Cambrils e um quinto ficou ferido. O caso é investigado como suspeita de terrorismo.

21:23 – De acordo com emissora de rádio espanhola Cadena SER, ao atentado semelhante ao de Barcelona teria ocorrido em Cambrils. Um veículo teria invadiu um calçadão e atropelou pedestres. Cinco pessoas teriam ficado feridas. Os ocupantes do automóvel foram mortos pela polícia.

21:13 – Os mortos pela polícia em Cambrils teriam tentado atropelar pessoas que estavam na orla da cidade, segundo a emissora estatal espanhola RTVE.

21:06 – Polícia espanhola afirma que matou várias pessoas em Cambrils em resposta a um atentado terrorista.

21:00 – De acordo com agência de notícias Efe, os quatro mortos em Cambrils seriam supostos terroristas.

20:54 – Segundo a emissora estatal espanhola RTVE, ao menos quatro pessoas foram mortas num tiroteio em Cambrils.

20:42 – A polícia anunciou que uma operação está em andamento no município de Cambrils, localizado a cerca de 100 quilômetros ao oeste de Barcelona. As autoridades pediram que os moradores da cidade permanecem em suas casas e fez um alerta sobre um possível atentado na região. 

20:36 – Segundo a agência de notícias Reuters, uma fonte ligada às investigações afirmou que residentes da casa que explodiu em Alcanar, na madrugada desta quinta-feira, estavam preparando explosivos com botijões de gás. Duas pessoas morreram na explosão e sete ficaram feridas. 

Casa ficou destruída após explosão

Casa ficou destruída após explosão

20:30 – A Defesa Civil espanhola afirmou que há cidadãos de pelo menos 18 países entre as vítimas do atentado, mas não deu detalhes. Segundo agências de notícias, entre as vítimas há cidadãos da Alemanha, Argentina, Austrália, Argélia, China, Bélgica, Cuba, França, Espanha, Holanda, Hungria, Peru, Romênia, Irlanda, Grécia, Macedônia, Itália e Venezuela.

20:01 –  Após uma reunião com autoridades em Barcelona, o presidente do Governo espanhol, Mariano Rajoy, apelou à unidade institucional, condenou o "terrorismo jihadista" e prestou sua condolências as vítimas.

"Atualmente a luta contra o terrorismo é a principal prioridade para sociedades livres e abertas como a nossa. É uma ameaça global e a resposta precisa ser global", destacou Rajoy.

O governo espanhol declarou três dias de luto nacional, durante os quais a bandeira nacional espanhola deverá ser içada a meia haste em todos os organismos oficiais e em todos os navios da Marinha.

19:45 – Luzes da Torre Eiffel, em Paris, foram apagadas em homenagem às vítimas do atentado em Barcelona.

19:33 – Líderes mundiais condenam atentado em Barcelona. Leia mais

19:23O que se sabe até agora sobre o atentado terrorista que deixou 13 mortos e 100 feridos em Barcelona:

- Uma van invadiu a região turística de Las Ramblas no fim da tarde. O condutor avançou cerca de 500 metros sobre um calçadão com o veículo e depois fugiu a pé.

- Dois suspeitos foram detidos: um marroquino e o outro seria do enclave espanhol de Melilla, situado no norte da África. Eles foram presos em duas cidades catalãs, Ripoll e Alcanar. Nenhum deles tinha antecedentes por terrorismo.

- O motorista da van continua foragido.

- O grupo terrorista "Estado Islâmico" (EI) reivindicou a autoria do ataque.

- A explosão de uma casa em Alcanar na madrugada desta quinta-feira tem relação com o atentado. Duas pessoas morreram no incidente e sete ficaram feridas. A polícia não deu mais detalhes sobre o caso.

SpPolícia faz busca em van usada no ataque

Polícia faz busca em van usada no ataque

19:23 – O presidente do governo da Espanha, Mariano Rajoy, está reunido com autoridades locais em Barcelona para acompanhar de perto as investigações. 

19:10 – O jornal espanhol La Vanguardia afirmou que o documento usado para alugar a van do ataque não seria do motorista. O verdadeiro Driss O. teria procurado as autoridades após ver sua foto sendo divulgado como um dos suspeitos. Ele teria afirmado que seus documentos haviam sido roubados e ele estaria em Ripoll no momento do ataque.

A emissora RTVE disse que fontes ligadas à investigação disseram que o homem apontou o irmão mais novo como o possível ladrão dos documentos que teriam sido encontrados na van.

18:50 – A emissora de televisão pública alemã "ZDF" divulgou que três pessoas do país estão entre as 13 vítimas do atentado terrorista ocorrido em Barcelona nesta quinta-feira.

18:20 – Polícia diz que não há evidências de que haverá outro ataque.

18:15 – Polícia confirmou que a explosão numa residência em Alcanar tem relação com o atentado. Uma pessoa morreu no incidente e sete ficaram feridas. A explosão ocorreu na madrugada desta quinta-feira.

18:05 – Polícia catalã afirmou que um dos detidos tem nacionalidade marroquina e o outro seria do enclave espanhol de Melilla, situado no norte da África. Eles foram detidos em duas cidades na Catalunha, Ripoll e Alcanar. Nenhum deles tinha antecedentes por terrorismo. Nenhum dos dois presos seria o motorista da van, mas ambos têm ligação com o atentado.

17:51 – Usuários de redes sociais prestam solidariedade às vítimas.

17:49 – Segundo o jornal El Pais, a polícia realiza uma operação de busca numa casa em Ripoll, onde moraria a família de um dos detidos.

16:39 – Em homenagens às vítimas, o presidente da Catalunha, Carles Puigdemont, decretou três dias de luto.

17:30 – O presidente russo, Vladimir Putin, condenou, em mensagem ao rei de Espanha, o atentado e pediu à comunidade internacional unidade contra o terrorismo.

"Condenamos energicamente este cruel e cínico crime contra cidadãos pacíficos. O ocorrido confirma uma vez mais a necessidade de uma união real dos esforços de toda a comunidade internacional numa luta sem cedências contra as forças do terror", escreveu Putin num telegrama ao monarca espanhol, Felipe 6º.

O dirigente do Kremlin expressou ainda as suas condolências às famílias das vítimas mortais e desejou uma rápida recuperação aos feridos.

17:20 – O ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, também prestou solidariedade às vítimas. "Michelle e eu estamos pensando nas vítimas e em suas famílias em Barcelona. Americanos estarão sempre ao lado dos amigos espanhóis", escreveu.

17:08 – A polícia informou que o esquadrão antibomba está fazendo uma busca nos arredores de Barcelona perto do local onde os policiais foram atropelados.

Imagem mostra van usada para invadir calçadão e atropelar pedestres no centro de Barcelona

Imagem mostra van usada para invadir calçadão e atropelar pedestres no centro de Barcelona

16:39 –  A polícia catalã informou que um motorista atropelou dois policiais que estavam num bloqueio em Barcelona e disse que está investigando o caso. Não se sabe se o incidente tem alguma relação com o atentado. 

16:30 – O presidente da Catalunha, Carles Puigdemont, afirmou que 12 pessoas morreram e 80 ficaram feridas.

16:25 – O grupo terrorista "Estado Islâmico" (EI) reivindicou o ataque numa mensagem publicada pela agência de notícias Amaq, ligada aos extremistas. 

16:20 – Segundo a agência de notícias Efe, um suspeito foi encontrado morto dentro de um veículo. O suspeito teria tentado furar um bloqueio policial na saída de Barcelona. Ele foi encontrado a três quilômetros do local onde os agentes tentaram detê-lo a tiros.

16:15 –  Governo catalão afirmou que dois suspeitos de envolvimento no atentado foram detidos.

15:52 –  De acordo com o jornal espanhol La Vanguardia, um dos suspeitos de envolvimento no ataque teria morrido durante uma troca de tiros com a polícia na periferia de Barcelona.

15:50 –  Em nota, o Itamaraty afirmou que deplora veementemente o ataque. "O Brasil reitera sua condenação a todo e qualquer ato de terrorismo, qualquer que seja sua motivação, ao mesmo tempo em que expressa, consternado, seu sentimento de pesar às famílias das vítimas e estende votos de plena e rápida recuperação aos feridos", afirmou.

O Itamaraty informou que, até o momento, não há informações sobre brasileiros feridos no atentado e afirmou que o consulado do país em Barcelona está acompanhando a situação.

15:44 – Testemunhas disseram à emissora pública espanhola RTVE que a van estava a 80 km/h quando invadiu o calçadão.

15:42 – O monarca espanhol classificou como "assassinos" e "criminosos" os autores do ataque terrorista. "São uns assassinos, simplesmente uns criminosos que não nos vão aterrorizar. Toda a Espanha é Barcelona. As Ramblas voltarão a ser de todos", escreveu Filipe VI. 

15:40 – O presidente da França, Emmanuel Macron, também expressou solidariedade às vítimas do ataque em Barcelona. 

15:36 – O presidente americano, Donald Trump, condenou o atentado e afirmou que os EUA farão tudo o eu for necessário para ajudar. 

15:30 – Imprensa espanhola afirma que a pessoa detida pela polícia é um jovem de origem marroquina chamado Driss O.. Ele reside legalmente na Espanha e teria alugado a van usada no atropelamento.

15:27 – Governo catalão confirma 13 mortos e mais de 50 feridos no atentado.

15:25 – Há anos extremistas usam carros e caminhões para avançar contra multidões, como em Nice, Berlim e, agora, Barcelona. Estratégia é difícil de ser contida pela polícia. Leia mais

15:17 – O governo alemão lamentou o ataque. "Estamos de luto com as vítimas deste repugnante atentado em Barcelona e em solidariedade e amizade ao lado dos espanhóis", disse o porta-voz do governo Steffen Seibert.

15:15 – Polícia confirma que um suspeito foi detido e que não há ninguém entrincheirado num bar. O caso é tratado como atentado terrorista.

15:10 – O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, condenou o ataque e prestou solidariedades às vítimas. "Toda a Europa está com Barcelona. Os nossos pensamentos estão com as vítimas e os atingidos por este covarde atentado", escreveu numa mensagem publicada no Twitter.

15:02 – Emissora pública RTVE afirma que um suspeito foi detido.

15:00 – O número oficial de mortos, divulgado pela polícia, é de 1, mas a imprensa local fala em até 13. O governo da Catalunha afirmou que o número de mortos deve subir.

14:54 – O secretário de Estado dos Estados Unidos, Rex Tillerson, lamentou o atropelamento e ofereceu ajuda às autoridades espanholas na investigação sobre o ocorrido. "Quero falar sobre o que aconteceu em Barcelona, que tem os traços, ao que parece, de mais um ataque terrorista", disse numa entrevista coletiva.

14:50 – Polícia teria encontrada uma segunda van que poderia ter ligação com o atentado. De acordo com autoridades locais, o veículo foi localizado na cidade de Vic, a cerca de 60 quilômetros de Barcelona.

14:48 – Um turista francês relatou à emissora BFMTV que a van andou em zigue-zague numa área de pedestres para atingir o maior número possível de pessoas. A testemunha disse que estava nas proximidades quando ocorreu o ataque.

14:40 – Os taxistas de Barcelona estão oferecendo corridas de graça para levar para casa ou hotel pessoas que estão no centro da cidade, na região onde ocorreu o atropelamento. Algumas estações de trem e metrô foram fechadas após o ataque.

14:33 – Polícia pediu que pessoas não compartilhem imagens dos feridos no ataque em respeito às vítimas.

14:30 – De acordo com o jornal espanhol El Pais, a polícia está controlando as rodovias que dão acesso a Barcelona.

14:25 – Vídeo mostra ação da polícia na região do ataque.

 

14:19 – Número de feridos sobe para 32, dez estão em estado grave. Autoridades confirmam ao menos um morto e afirmam que número de mortos pode aumentar.

14:16 – Segundo fontes da polícia, suspeito estaria entrincheirado num bar.

14:14 – Estações de trem e metrô na região do ataque foram fechadas.

14:08 – Mapa mostra local do atropelamento

13:55 – Imprensa local afirma que 13 pessoas teriam morrido no atropelamento. Polícia segue buscando o suspeito.

13:50 – Polícia confirma que trata atropelamento como ataque terrorista.

12:40 – Polícia isolou a região. Ao menos uma pessoa morreu e 20 ficaram feridas  no atropelamento. 

12:30 -  Van avançou cerca de 500 metros sobre um calçadão em região turística de Barcelona. Motorista fugiu a pé do local.

CN/AS/efe/dpa/lusa/afp

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados