Ataque com faca deixa quatro policiais mortos em Paris | Notícias internacionais e análises | DW | 03.10.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Europa

Ataque com faca deixa quatro policiais mortos em Paris

Ação ocorreu na sede do comando da polícia da capital francesa. Agressor, que era funcionário administrativo no local, foi morto por agente.

Região do comando da polícia foi isolada após o ataque

Região do comando da polícia foi isolada após o ataque. Presidente e ministro do Interior foram ao local

Um funcionário do setor administrativo das forças de segurança francesas, armado com uma faca, matou quatro agentes nesta quinta-feira (03/10), na sede do comando da polícia de Paris. Uma pessoa também ficou ferida.

O secretário regional do sindicato Alliance Police Nationale, Loïc Travers, disse que o autor do ataque, que trabalhava há mais de 20 anos no local, acabou sendo morto por outro policial com uma arma automática. A sede é localizada perto da Catedral de Notre-Dame.

Segundo Travers, o agressor lançou o ataque no próprio setor onde trabalhava, na área de informática da diretoria de inteligência da polícia. Depois, continuou a agressão em outras dependências da sede até que ele foi abatido no hall de entrada da sede. No momento do ataque, que aconteceu às 13h (8h em Brasília) o local se encontrava em plena atividade.

O motivo do ataque ainda não foi esclarecido. A emissora BFMTV informou, sem citar fontes, que o agressor, de 45 anos, teria se convertido ao islã há 18 meses. As autoridades não confirmaram a informação.

As pontes que dão acesso à ilha onde fica a catedral e a sede da polícia foram fechadas pelas autoridades, que também interditaram a estação de metrô mais próxima. Além disso, todas as pessoas não envolvidas com a investigação foram retiradas do local.

Após o ataque, um alerta chegou a ser transmitido nos alto-falantes do Palácio da Justiça de Paris, localizado em frente à sede da polícia.

"Um ataque ocorreu na sede da polícia, a situação está sob controle, o setor permanece sob vigilância", alertou a mensagem.

O ministro do Interior da França, Christophe Castaner, foi até o local para acompanhar a operação. O presidente do país, Emmanuel Macron, também se deslocou à sede da polícia.

"Paris chora nesta tarde, após este espantoso ataque. O balanço é grave. Vários políciais perderam a vida. Em meu nome e em nome dos parasienses, os meus primeiros pensamentos vão para as famílias das vítimas", destacou no Twitter a prefeita de Paris, Anne Hidalgo.

O ataque ocorre no dia seguinte a um protesto que reuniu milhares de policiais em Paris, uma mobilização sem precedentes em quase 20 anos, em meio à inquietação da instituição com o aumento de suicídios e uma iminente reforma previdenciária.

Segundo organizações sindicais, 26 mil pessoas participaram dessa mobilização. Existem quase 150 mil policiais na França.

JPS/efe/afp

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube
App | Instagram | Newsletter

Leia mais