Astronauta alemão decola rumo à Estação Espacial Internacional | Novidades da ciência para melhorar a qualidade de vida | DW | 06.06.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Ciência

Astronauta alemão decola rumo à Estação Espacial Internacional

Quatro anos depois de sua primeira missão espacial, Alexander Gerst comanda a missão Horizons. Ele ficará cerca de seis meses na ISS, onde a equipe realizará 300 experimentos científicos.

Os astronautas Serena Auñón-Chancellor, Sergei Prokopyev e Alexander Gerst poucos momentos antes do lançamento

Os astronautas Serena Auñón-Chancellor, Sergei Prokopyev e Alexander Gerst poucos momentos antes do lançamento

Quatro anos depois de sua primeira missão espacial, o astronauta alemão Alexander Gerst volta ao espaço. O "Astro-Alex" embarcou nesta quarta-feira (06/06) num foguete Soyuz na base russa de lançamento de Baikonur, no Cazaquistão. Ele ficará estacionado por cerca de seis meses na Estação Espacial Internacional (ISS).

"O espírito na equipe está ótimo. Observamos camelos desinteressados pelo caminho", escreveu o astronauta de 42 anos em seu Twitter, durante o trajeto feito de ônibus do hotel até o complexo espacial de Baikonur.

Pela manhã, Gerst aproveitou uma última vez coisas do cotidiano na Terra. "Acabei de acordar e tomei meu último banho dos próximos seis meses", escreveu o geofísico alemão.

Ele e a tripulação, formada ainda pelo piloto de caça russo Serguei Prokopyev e pela médica americana Serena Auñón-Chancellor, assinaram as portas de seus quartos no hotel – uma das muitas tradições espaciais russas.

Ao sair do hotel, Gerst sorriu e acenou para a multidão de espectadores. Na missão Horizons, Gerst será por algum tempo o comandante da ISS – o primeiro alemão a ter esse privilégio. Em 2014, o astronauta de 42 anos passou cerca de seis meses como engenheiro de voo na estação espacial.

Assistir ao vídeo 00:55

A nova missão de Alexander Gerst

Ao sair do hotel, Gerst sorriu e acenou para a multidão de espectadores. Na missão Horizons, Gerst será por algum tempo o comandante da ISS – o primeiro alemão a ter este privilégio. Em 2014, o astronauta de 42 anos passou cerca de seis meses como engenheiro de voo na estação espacial.

Numa coletiva de imprensa na terça-feira, Gerst parecia bastante relaxado. "É mais fácil quando se voa pela segunda vez, porque não há grandes incógnitas", disse. Assim como em 2014, a família de Gerst viajou para Baikonur. Nesta quarta-feira, puderam se despedir – separados por painéis de vidro, pois os astronautas ficam em quarentena antes de qualquer missão espacial.

"Todas as missões espaciais são especiais, porque nos permitem ver o nosso planeta a partir de uma perspectiva muito diferente", disse Gerst, em entrevista à DW. "E quando pesquisamos a bordo da ISS, fazemos ciência que não é possível em nenhum lugar na Terra, mesmo com todo o dinheiro possível. O fantástico laboratório no espaço nos ajuda a entender melhor os materiais. Essa é uma boa razão para voar ao espaço."

Para Gerst, os seres humanos são uma espécie ilhada. "Vivemos numa ilha no meio de um universo negro e precisamos entender nosso entorno para sobreviver. É nossa responsabilidade para as gerações futuras", afirmou o astronauta.

Assistir ao vídeo 00:45

Como os astronautas lavam seus cabelos?

"Queremos mostrar que é importante olhar para esses horizontes", disse Gerst, em alusão ao nome Horizons da missão espacial. "Pode ser a Lua ou Marte, por exemplo. No caso da Lua, são apenas alguns dias de viagem. Isso é o equivalente ao que era ir à Antártida há 100 anos. A coleta de dados científicos valiosos por pesquisadores climáticos na Antártida ajudou a salvar o planeta. É um dos muitos horizontes da natureza científica."

O voo para a Estação Espacial Internacional, localizada a cerca de 400 quilômetros de distância da Terra, levará cerca de dois dias. Parte da missão é composta por cerca de 300 experimentos, incluindo 41 do Centro Aeroespacial Alemão (DLR).

Assim como há quatro anos, Gerst deve relatar bastante do espaço em suas redes sociais. "Para mim é importante compartilhar tudo o que fazemos lá em cima. Quando vejo algo bonito, tenho sempre vontade de compartilhar", disse Gerst à DW. "Fazer com que familiares e apoiadores participem um pouco da minha missão espacial me ajuda. É bastante divertido."

PV/dpa/dw

_______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados