Anarquistas italianos reivindicam autoria de carta-bomba a banqueiro | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 08.12.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Anarquistas italianos reivindicam autoria de carta-bomba a banqueiro

Polícia diz ter localizado documento em que o grupo anarquista italiano FAI assume o envio de uma carta-bomba ao presidente do Deutsche Bank, Josef Ackermann.

default

Envelope com explosivos não chegou até o presidente do DB

Um grupo de anarquistas italianos assumiu a autoria de uma tentativa de atentado contra o presidente do Deutsche Bank, Josef Ackermann, segundo investigadores do estado alemão de Hessen.

Eles disseram ter encontrado uma carta na qual o grupo Federazione Anarchica Informale (FAI) reivindica a autoria do ataque falho. No documento, o grupo anuncia três explosões contra "bancos, banqueiros, carrapatos e sanguessugas", dando a entender que mais duas cartas semelhantes foram despachadas.

O envelope de tamanho A5 chegou nesta quarta-feira à sede do maior banco alemão, em Frankfurt. Ele foi considerado suspeito durante a triagem de correspondência e posto de lado. Alertada, a polícia confirmou tratar-se de uma bomba muito perigosa.

Ao FAI são atribuídos outros atentados contra instituições europeias, sobretudo na Itália. Já em 2003 o grupo reivindicou a autoria de um ataque com carta-bomba contra a sede do Banco Central Europeu, também em Frankfurt.

AS/dpa/rtr
Revisão: Mariana Santos

Leia mais