Americanos fazem fila para comprar iPad em primeiro dia de venda | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 03.04.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Americanos fazem fila para comprar iPad em primeiro dia de venda

Na Europa, o computador em formato de prancheta só chega no final de abril. Vendas devem bater a marca dos 3 milhões de unidades ainda em 2010.

default

Fila numa loja da Apple em Nova York

Os lançamentos da Apple continuam causando frisson entre os aficionados por tecnologia. Do lado de fora das lojas autorizadas nos EUA, consumidores fizeram fila desde a madrugada deste sábado (03/04) para serem os primeiros a levar um iPad para casa.

O computador portátil de 700g e touchscreen será, ao que tudo indica, um outro hit de vendas da Apple – criadora do iPhone e iPod. Desde que a novidade foi anunciada, no fim de janeiro, estima-se que o número de encomendas pelo site da marca já tenha chegado a 200 mil unidades.

É o que diz Bharart Rao, diretor da Faculdade de Tecnologia de Gestão na Universidade de Nova York. Segundo ele, o volume das pré-encomendas é divulgado em blogs e por especialistas em tecnologia. "Os analistas estimam que as vendas do iPad no primeiro ano chegue a 3 milhões de unidades", completa Rao.

No-Flash Ipad Verkaufsstart

Anúncio sobre o início das vendas na loja de Palo Alto, EUA

Bom para os negócios

Desde janeiro, as ações da Apple já valorizaram cerca de 10% – a previsão é que a empresa receba uma injeção de 4,6 bilhões de dólares em 2011 só com o iPad, segundo prognóstico de Gene Munster, analista da Piper Jaffray, em Munique.

Diante das novidades da marca, os concorrentes têm poucas chances de reação. "Se eles esperarem para ver o que a Apple pretende, chegarão tarde demais", analisa Bharart Rao.

Ruim para os chineses

Um modelo semelhante ao da Apple, fabricado pela chinesa Shenzhen Great Loong Brother Industrial Co, entrou no mercado oito meses atrás. O P88, no entanto, é vendido a 569 dólares, enquanto o iPad sai por 499.

Resultado: os chineses já lamentam a queda no número de encomendas. Segundo Wu Xiaolong, diretor da empresa, pedidos do P88 também foram cancelados – inclusive por uma universidade canadense que decidiu mudar a opção de compra diante do lançamento do iPad.

Amerika Apple Ipad Präsentation Flash-Galerie

Steve Jobs em janeiro, quando apresentou a novidade da Apple

Nem tudo tão novo

Com o computador em formato de prancheta da Apple, o usuário pode assistir a vídeos, ouvir músicas, jogar, mandar e-mails, navegar pela internet e ler livros na tela de 24 centímetros. O iPad também roda cerca de 150 mil aplicativos da marca, desenvolvidos para iPod e iPhone.

O quão revolucionária é, de fato, a novidade da Apple, fica a gosto de cada cliente. "Não se deve esquecer que o computador do tipo prancheta na indústria é como o Santo Graal. Desde os anos 1970 estão trabalhando nisso", lembrou Rao.

A própria Apple já fez tentativas nesse sentido no final dos anos 1990, sem sucesso. O recurso especial do iPad é que ele é totalmente operado por meio de uma tela de toque, simultaneamente, com as duas mãos.

Barath Rao faz ainda outras ressalvas: "Seria impróprio usá-lo como telefone, pois ele nem tem câmera embutida, o que já é padrão em todos os smartphones."

O iPad deve chegar às lojas na Alemanha e nas capitais europeias somente no final de abril. O produto ainda não está disponível para compra no site brasileiro da Apple.

Autores: Nádia Pontes/ Sven Stockrahm (afp)

Revisão: Simone Lopes

Leia mais