Ameaça de pobreza bate recorde na Alemanha | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 02.03.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Ameaça de pobreza bate recorde na Alemanha

Taxa chega a 15,7% e atinge quase 13 milhões de pessoas. Berlim e a região do Ruhr são as mais afetadas pelo fenômeno. Reformas econômica, fiscal e trabalhista são necessárias para reverter tendência, diz relatório.

Homem recolhe garrafas do lixo na Alemanha para vendê-las

Homem recolhe garrafas do lixo na Alemanha para vendê-las

O número de pessoas ameaçadas pela pobreza na Alemanha bateu recorde em 2015, segundo um relatório publicado nesta quinta-feira (02/03). De acordo com a Associação Alemã para o Bem-Estar Social, a taxa é de 15,7% da população, 0,3% maior que em 2014.

"O resultado marca um novo recorde na Alemanha reunificada", afirma o relatório.

A associação ressalta que cerca de 12,9 milhões de pessoas têm uma renda inferior a 60% da média, estipulada em 1.570 euros líquidos por mês por pessoa, e, portanto, estão ameaçadas pela pobreza.

"O desenvolvimento econômico não repercute mais na queda da pobreza", destaca o presidente da associação, Ulrich Schneider. Berlim e a região do Ruhr, coração industrial do país, são as mais afetadas pela situação.

O relatório apontou ainda um aumento da taxa nos chamados grupo de risco. Entre desempregados, ela ficou em 59%, entre mães ou pais solteiros em 44%, já família com muitas crianças em 25%. Entre aposentados, a taxa pulou dos 10,7% em 2005 para 15,9% em 2015.

Para reverter esse quadro, o relatório exige reformas nas políticas econômica, fiscal e trabalhista, assim como medidas para impulsionar a construção de mais moradias sociais.

CN/afp/dpa/epd

Leia mais