Alemanha tem novo ministro da Economia | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 09.02.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Alemanha tem novo ministro da Economia

Após a surpreendente renúncia do ministro Michael Glos, presidência da CSU acerta com Merkel a nomeação de Karl-Theodor zu Guttenberg para o Ministério da Economia. Ele é o mais jovem detentor desta pasta em 60 anos.

default

Karl-Theodor zu Guttenberg

O secretário geral da União Social Cristã (CSU), Karl-Theodor zu Guttenberg, é o sucessor de Michael Glos no Ministério da Economia e Tecnologia. Glos apresentou sua renúncia no fim de semana. A mudança de gabinete foi acertada com a chanceler federal Angela Merkel, segundo comunicou o presidente da CSU, Horst Seehofer, nesta segunda-feira (08/02) em Munique.

O ministro Michael Glos havia apresentado inesperadamente a renúncia no fim de semana, um pedido inicialmente negado pela presidência da CSU. O político de 64 anos argumentou que não pretende se recandidatar às próximas eleições parlamentares, alegando sua idade como motivo para se afastar da política.

Karl-Theodor zu Guttenberg deverá assumir o cargo na terça-feira. O político social-cristão de 37 anos, o mais jovem ministro da Economia desde 1949, deverá se confrontar com a pior recessão das últimas décadas. Ele se declarou ciente do grande desafio que isso representa: "Estamos numa fase em que nenhum manual pode ditar as regras". Guttenberg afirmou aceitar o desafio com força, confiança e coragem, mas também "com o necessário realismo".

Nobre com carreira meteórica

O jurista e cientista político Karl-Theodor zu Guttenberg, descendente de uma família nobre da Francônia, tornou-se conhecido na bancada social-cristã do Bundestag (câmara baixa do Parlamento alemão) e teve uma carreira meteórica dentro do partido. Ele tornou-se membro da CSU há nove anos, sendo eleito para o Parlamento em 2002. Seis anos depois, ele já fazia parte da cúpula do partido.

No Bundestag, o novo ministro da Economia se destacou sobretudo no campo das relações exteriores, como especialista em questões de política externa e defesa. Mas ele se considera um conhecedor de questões econômicas, por ter feito a carreira política paralelamente à administração da média empresa de sua família e ter integrado o Conselho de Administração da Rhön-Klinikum, empresa listada na Bolsa de Valores.

Diante da atual discussão sobre a participação do Estado na iniciativa privada, Guttenberg discorda de que a crise econômica possa ser combatida através da consolidação da influência estatal.

"Grande experiência internacional"

Michael Glos Pressekonferenz Jahreswirtschaftsbericht 21 Januar 2009

Michael Glos

Horst Seehofer declarou-se convencido de que Guttenberg será um "bom advogado dos interesses econômicos da Alemanha" neste difícil período. Apesar de sua idade e dos grandes desafios políticos, Seehofer acredita que ele terá êxito no Ministério da Economia.

A premiê Angela Merkel declarou-se contente de poder trabalhar com o futuro ministro da Economia, agradecendo ao mesmo tempo o desempenho de seu antecessor no cargo, Michael Glos. Ela elogiou Glos como um "interlocutor respeitado e confiável do setor econômico", destacando que ele viabilizou "importantes iniciativas". Quanto a Guttenberg, ela aposta em sua "grande experiência internacional".

"Nada que qualifique"

A oposição mostrou desconfiança em relação à competência de Guttenberg. O presidente do Partido Liberal, Guido Westerwelle, não acredita que um novo ministro da Economia que assuma o cargo de repente e somente por alguns meses, até as próximas eleições parlamentares, possa melhorar o quadro.

O vice-presidente da bancada do Partido de Esquerda no Parlamento, Klaus Ernst, declarou que não há nada que qualifique Guttenberg para o exercício do cargo de ministro da Economia.

Leia mais