Alemanha suspende prorrogação de atividade das usinas nucleares | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 14.03.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Alemanha suspende prorrogação de atividade das usinas nucleares

Após os terremotos e consequentes acidentes nucleares no Japão, governo conservador de Angela Merkel decide voltar atrás no plano de prorrogar atividade de centrais termonucleares do pais – pelo menos temporariamente.

default

Ameaça de catástrofe no Japão força Alemanha a frear política nuclear

O governo alemão anunciou nesta segunda-feira (14/03) que suspenderá por três meses a prorrogação da atividade das usinas nucleares do país. A chanceler federal Angela Merkel admitiu que a decisão está relacionada aos acidentes com reatores nas usinas do Japão.

Segundo ela, a segurança das centrais alemãs deverá ser minuciosamente verificada. "Tudo tem que ser examinado", declarou a também líder da União Democrata Cristã (CDU).

Guido admite meia-volta

A revista online Focus noticiou que a presente decisão foi tomada pela cúpula do governo na noite de domingo e acertada com os partidos da coalizão, já nesta manhã. O vice-chanceler e chefe do Partido Liberal Democrático (FDP), Guido Westerwelle, disse que pode imaginar uma suspensão da prorrogação prevista.

Em 2010, a coalizão de governo liberal-conservadora decidira estender o funcionamento nas 17 usinas existentes por mais 12 anos, em média, anulando o cronograma de desativação estabelecido pelo governo anterior. O fato gerou protestos veementes na Alemanha.

Berlim resolveu adotar a medida em reação ao alarde gerado pelos presentes riscos de acidente nuclear no Japão. Sob pressão de eleições regionais programadas para este março em alguns estados federados, o governo prefere evitar um confronto com oposicionistas e população sobre a delicada questão nuclear.

MS/dapd/dpa/rtr
Revisão: Augusto Valente

Leia mais